Campanha suíça tenta associar segurança com prazer

A nova campanha de prevenção do HIV na Suíça coloca o preservativo no centro das atenções. Nenhum método contraceptivo é tão difundido na Suíça, mas apesar do conhecimento dos riscos, alguns suíços continuam evitando o uso da camisinha em busca de maior prazer.

Este conteúdo foi publicado em 06. novembro 2019 - 08:45
Os suíços compreendem os méritos do sexo seguro, mas alguns correm riscos em troca de mais prazer Keystone

Mesmo a população estando ciente do efeito protetor do preservativo contra o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), esse conhecimento não se traduz em uso sistemático, de acordo com uma pesquisa do instituto de pesquisa Sotomo, encomendada pelo Departamento Federal de Saúde Pública.  

Sem camisinha mais riscos 

Para 81% dos 1019 participantes da pesquisa, o preservativo possibilita o sexo seguro. Mas mais da metade (58%) dos entrevistados argumenta que usar um preservativo reduz a intensidade do sexo. A mesma proporção vê colocar uma camisinha como uma interrupção indesejada. 

No total, um em cada dois entrevistados (52%) relatou uma diminuição do prazer. 

Apesar dessa ambivalência, os participantes da pesquisa relataram o uso de preservativos em relacionamentos novos e ocasionais com mais frequência do que no início de suas vidas sexuais. 

A pesquisa foi realizada nas regiões do país de língua francesa e alemã, com participantes em idades entre 16 e 60 anos. 

Departamento Federal de Saúde Pública

Prevenção

A campanha "E... ação!" de 2019, vista em outdoors, na internet e redes sociais em toda a Suíça, mostra os momentos em que o sexo seguro começa em diferentes situações da vida. O logotipo Love Life foi concebido como um pacote de preservativo, que se abre na hora certa. 

Saber que os preservativos protegem contra a infecção pelo HIV é uma parte essencial da prevenção. Há anos que o número de casos diagnosticados com HIV na Suíça vem diminuindo. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados 425 casos no ano passado. 

A primeira campanha nacional de prevenção da AIDS foi lançada em 1987. 

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo