Navigation

Sistema de voto suíço é pirateado

A televisão suíça revela que o sistema de votação pela internet do cantão de Genebra não é seguro. Está provado que é possível acessar os votos feitos online.

Este conteúdo foi publicado em 05. novembro 2018 - 11:50

O sistema já vem sendo questionado há algum tempo. Há três anos, a rádio e a televisão pública em francês (RTS) revelaram que era possível votar duas vezes.

Desta vez, o canal em alemão SRF revelou que um hacker encontrou uma maneira de consultar os votos dos cidadãos.

Essas revelações serão um novo elemento em um debate já acalorado sobre a segurança do voto pela internet, o chamado “e-voting”. Testes vêm sendo realizados há anos, mas algumas pessoas - inclusive no Parlamento - gostariam de proibir o e-voting, principalmente por motivos de segurança.

Por sua parte, os suíços no exterior se esforçam por sua generalização. De fato, o encaminhamento do material de votação pelos correios nem sempre permite que os suíços que vivem do outro lado do mundo votem a tempo. A votação pela internet resolveria definitivamente esse tipo de problema.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.