Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

A 1000 metros de altitude Passeio relojoeiro no Vale de Joux

Com sua paisagem ondulada, seus dois pequenos lagos e seus vilarejos que surgem da paisagem, o Vale de Joux é um destino dos amantes da natureza tanto no verão como no inverno. Ele também é o berço da relojoaria suíça de alta precisão. Visita em imagens.

Isolados do mundo durante o inverno, os camponeses do Vale de Joux começaram a partir do século 18 a fabricar peças de relógios para se ocupar e ganhar um dinheirinho a mais. Marcas prestigiosas como Audemars Piguet e Jaeger-LeCoultre surgiram aqui. Patek Philippe, Blancpain, Breguet ou Vacheron Constantin vieram mais tarde.

Hoje, o Vale de Joux tem quase 7.000 empregos para 6.600 habitantes, incluindo crianças e aposentados. Resultado: uma taxa de desemprego de 2% e mão de obra do outro lado da fronteira. Todo dia, 4.000 franceses vêm trabalhar nas fábricas de relógios espalhadas pelo Vale de Joux.

Esses fronteiriços não são somente da vizinha Franche-Comté, mas de toda a França. Para os patrões, é mais fácil trazer um trabalhador de Paris do que de outra região da Suíça.

(Fotos: Thomas Kern, Samuel Jaberg, swissinfo.ch)

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.