Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Catástrofe sem precedentes O terremoto que marcou para sempre o Haiti

Um crâneo preso a um pedaço de ferro de concreto, Um Cristo na cruz milagrosamente intacto no meio de uma igreja devastada e uma dupla de músicos posando sobre as ruínas de uma casa: são alguns dos clichês que Thomas Kern trouxe de sua reportagem no Haiti algumas semanas depois do sismo de 12 de janeiro de 2010. Retorno em imagens a uma das piores catástrofes naturais da era moderna.

O Haiti é o país mais pobre do continente americano e um dos mais pobres do mundo, com um PIB por habitante de 820 dólares em 2013. A pequena república do Caribe sofre de carências importantes em todos os serviços básicos (saúde, educação, acesso à água potável, etc.) Segundo o Banco Mundial, quase 60% dos 10,4 milhões de haitianos vivem abaixo do nível de pobreza fixado a dois dólares por dia e mais de 24% vivem abaixo da pobreza extrema estabelecida a um dólar por dia. Também é um dos países mais de maior desigualdade do planeta. No plano político, as ditaduras se sucederam aos golpes de Estado nos últimos 50 anos. A história da antiga “Pérola das Antilhas”, que proclamou sua independência em 1804, é marcada também por uma série de catástrofes naturais. Em 12 de janeiro de 2010, às 16hs53, hora local, o terremoto de magnitude 7 na escala de Richter, cujo epicentro foi a apenas 25 km da capital Porto Príncipe, causou centenas de milhares de vítimas, mortos, feridos ou amputados. Muitos edifícios foram destruídos, entre eles o Palácio Nacional e a catedral Notre-Dame de Porto Príncipe.

O fotógrafo de swissinfo.ch Thomas Kern foi ao Haiti logo depois do terremoto. Discretamente e sem voyeurismo, ele acompanhou o combate cotidiano dos haitianos pela sobrevivência. A série de clichês em preto e branco tem valor de memória.

Texto: Samuel Jaberg/imagens: Thomas Kern)

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.