Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Combate ao fumo Instaladas as primeiras zonas para fumantes nas estações ferroviárias suíças

As nuvens de fumaça de cigarro nas estações de trem suíças estão se dissipando lentamente. Ou, pelo menos, mudando de local. Na terça-feira, quatro estações foram equipadas com zonas específicas para fumantes.

A cigarette at a train station

Logo, essa será uma visão tão rara nas estações quanto um trem suíço atrasado

(Keystone)

O plano é equipar quase 1.000 estações até o final de outubro e todas as estações do país até meados de 2020. 

Apesar dos cinzeiros nas plataformas, dois terços das pontas de cigarro ainda aterram nos trilhos, disse o Sindicato dos Transportes Públicos na terça-feira (4). São 550 quilos por dia ou 200 toneladas por ano. As zonas para fumantes devem ajudar a reduzir essa poluição e tornar o ar e a atmosfera das estações mais agradáveis para os passageiros, acrescentou. 

Só será permitido fumar nas zonas assinaladas nas plataformas e em frente das estações. Duas zonas para fumantes por plataforma estão planejadas para grandes estações com plataformas longas. Estações de tamanho médio terão uma na plataforma, e estações pequenas terão áreas para fumantes nas entradas. 

O sindicato dos transportes havia rejeitado uma proibição total de fumar nas estações porque "não queria incomodar ninguém". O objetivo era a máxima satisfação do cliente, disse.

No entanto, por enquanto, não há uma estrutura legal para multar os fumantes que não respeitarem as zonas. O projeto é baseado na "liberdade empresarial das empresas de transporte, não em um mandato legal", disse o sindicato dos transportes. 

As empresas de transporte são apenas "encorajadas" a implementar o programa, acrescentou. 

As primeiras estações a ter zonas de fumantes são Burgdorf, Lyssach, Hindelbank e Schönbühl, todas no cantão de Berna.



swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.