Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Corrupção Odebrecht e Braskem pagarão mais de 211 milhões de francos suíços à Suíça

No acordo de leniência anunciado pelas empresas com a Suíça, os Estados Unidos e o Brasil, a Suíça vai receber 211,5 milhões de francos suíços para fechar o processo iniciado pela Suíça e coordenado com o Brasil e os Estados Unidos.

(Reuters)

As multas foram anuncias conjuntamente pela Suíça, o Brasil e os Estados Unidos. Na Suíça, os detalhes do acordo de leniência foram divulgados em comunicado do Ministério Público (MPC).

A Odebrecht AS e suas filiais Norberto Odebrecht e Brasken AS (esta em associação com a Petrobrás) são culpadas de infração de vários artigos do Código Penal Suíço, especialmente o 102 (responsabilidade penal de empresa). Resumindo, corrupção de agentes públicos estrangeiros e lavagem de dinheiro.

A Odebrecht foi condenada a pagar à Suíça 117 milhões de francos suíços e a Braskem AS, 94,5 milhões de francos, num total de 211,5 milhões. O MPC precisa que essa soma será descontada de valores sequestrados, créditos compensatórios, despesas processuais e multa.

O que a Suíça vai receber é parte do acordo em que as empresas citadas pagarão um total de 3,5 bilhões de dólares: 80% ficarão no Brasil e 20% divididos entre os Estados Unidos e a Suíça.

Ela encerra os processos até aqui, mas o MPC adverte que as investigações prosseguem no contexto da Lava Jato e Odebrecht.

Desde 2014, o Ministério Público Suíço abriu cerca de 60 inquéritos penais no escândalo da Petrobrás. Em março deste ano, o MPC comunicou que mais de 800 milhões de dólares estavam bloqueados em cerca de 40 bancos na Suíça.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português



swissinfo com agências

×