Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Corrupção Odebrecht e Braskem pagarão mais de 211 milhões de francos suíços à Suíça

No acordo de leniência anunciado pelas empresas com a Suíça, os Estados Unidos e o Brasil, a Suíça vai receber 211,5 milhões de francos suíços para fechar o processo iniciado pela Suíça e coordenado com o Brasil e os Estados Unidos.

(Reuters)

As multas foram anuncias conjuntamente pela Suíça, o Brasil e os Estados Unidos. Na Suíça, os detalhes do acordo de leniência foram divulgados em comunicado do Ministério Público (MPC).

A Odebrecht AS e suas filiais Norberto Odebrecht e Brasken AS (esta em associação com a Petrobrás) são culpadas de infração de vários artigos do Código Penal Suíço, especialmente o 102 (responsabilidade penal de empresa). Resumindo, corrupção de agentes públicos estrangeiros e lavagem de dinheiro.

A Odebrecht foi condenada a pagar à Suíça 117 milhões de francos suíços e a Braskem AS, 94,5 milhões de francos, num total de 211,5 milhões. O MPC precisa que essa soma será descontada de valores sequestrados, créditos compensatórios, despesas processuais e multa.

O que a Suíça vai receber é parte do acordo em que as empresas citadas pagarão um total de 3,5 bilhões de dólares: 80% ficarão no Brasil e 20% divididos entre os Estados Unidos e a Suíça.

Ela encerra os processos até aqui, mas o MPC adverte que as investigações prosseguem no contexto da Lava Jato e Odebrecht.

Desde 2014, o Ministério Público Suíço abriu cerca de 60 inquéritos penais no escândalo da Petrobrás. Em março deste ano, o MPC comunicou que mais de 800 milhões de dólares estavam bloqueados em cerca de 40 bancos na Suíça.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português



swissinfo com agências

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×