Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Energia solar


Solar Impulse bate recordes à caminho do Havaí


 Outras línguas: 2  Línguas: 2

O avião Solar Impulse 2 deve pousar no Havaí às 18 horas, no horário suíço. O aparelho movido a energia solar quebrou o recorde de mais longo voo solo na história durante o período de maior risco de sua volta do mundo: a viagem do Japão para o Havaí, a ilha dos Estados Unidos no Pacífico por um dos dois pilotos da equipe, André Borschberg.

O piloto Borschberg medita durante o vôo, pouco antes de chegar no Havaí. (Solar Impulse)

O piloto Borschberg medita durante o vôo, pouco antes de chegar no Havaí.

(Solar Impulse)

Os organizadores da façanha admitiram que o piloto está exausto depois de quase quatro dias de voo contínuo e que as últimas 24 horas foram particularmente difíceis.

"@andreborschberg está cansado. Com turbulência a 8.000 pés (2,5 Km) e uma frente fria se aproximando, a situação é difícil", informou o Centro de Controle de Missão (MCC) da pioneira nave Solar Impulse 2 em sua última atualização no Twitter. Mas pouco depois um tweet vitorioso foi publicado por volta de 01h00 GMT (03h00 hora suíça, dizendo que o avião "havia atravessado com sucesso a segunda e última frente fria o separando do Havaí! Aplausos!"

Até agora, Borschberg voou mais de 94 horas, o que rompe facilmente o recorde anterior de voo solitário, estabelecido por Steve Fossett ao navegar 76 horas e 45 minutos em 2006. Espera-se que toda a viagem, do Japão ao Havaí, leve 120 horas.

O aviador suíço dorme só 20 minutos por vez para manter o controle da pioneira aeronave. Está equipado com um paraquedas e um bote, caso necessite se jogar no oceano.

O avião experimental alimentado com energia solar saiu do Japão às 15h de domingo. Originalmente viajaria da China para o Havaí, mas o mau tempo forçou um desvio para o Japão.

Borschberg viaja sozinho e depende inteiramente de si mesmo em uma cabine não pressurizada de 3,8 metros cúbicos. Nas ocasiões em que ele viajou a alturas de mais de 9.000 metros, teve que usar tanques de oxigênio para respirar.

O Solar Impulse 2 partiu de Abu Dhabi no início deste ano em uma tentativa de várias escalas para voar ao redor do mundo, com uma só carga de combustível.

A aeronave tem 17 mil células solares em suas asas e uma bateria recarregável que lhe permite voar à noite. Sua envergadura é maior do que a de um jato jumbo mas pesa apenas 2,3 toneladas, aproximadamente o mesmo que um carro.

swissinfo.ch e agências

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×