Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Medida ecológica Demanda por sacolas plásticas em supermercados despenca

A decisão dos principais supermercados da Suíça de cobrar 5 centavos por sacola plástica levou a uma queda de demanda de cerca de 80%. A rede Coop disse que conseguiu economizar 850 toneladas de plástico por ano.

Shopper with a plastic bag

As sacolas plásticas estão sumindo dos supermercados suíços

(Keystone/Gaetan Bally)

A Migros foi a primeira rede varejista a deixar de distribuir gratuitamente as sacolas há exatamente um ano. Coop e a maioria dos outros grandes supermercados, incluindo Denner, Spar e Manor, seguiram o exemplo. As redes alemãs Lidl e Aldi nem oferecem sacolas plásticas.

Desde a introdução de uma pequena taxa de 5 centavos, a demanda por tais sacolas caiu mais de 80% na Migros, mais de 85% no principal rival Coop e 74% no Spar, segundo um relatório da rádio pública suíça, SRF. Denner e Manor não divulgaram seus números.

Essa queda na demanda corresponde a um objetivo do setor varejista de reduzir o uso de sacos plásticos gratuitos em 80% no início do próximo ano. No entanto, os sacos de plástico permanecerão disponíveis para os hortifrútis.

As sacolas plásticas ainda são gratuitas nos supermercados Volg e Landi e também em lojas "expressas" menores, como Coop Pronto e Migrolino. Um porta-voz do Coop disse que é mais difícil mudar o comportamento dos clientes nessas lojas menores do que nos supermercados, porque as compras são geralmente mais espontâneas e as pessoas tendem a não trazer suas próprias sacolas.

Poluição

A Suíça é um dos vários países que proibiram, baniram parcialmente ou cobram pelo uso de sacolas plásticas.

Muitos sacos plásticos acabam no oceano, estrangulando tartarugas, asfixiando aves marinhas e enchendo os estômagos de golfinhos e baleias com resíduos até morrerem de fome.

Sacos plásticos, que podem levar até 1.000 anos para se decompor, acabam assim entrando na cadeia alimentar humana através de peixes e outros animais.

Partículas minúsculas, ameaça enorme O peixe come plástico, o homem come peixe

Em alguns oceanos a concentração de micro poluentes plásticos é de até sete vezes maior do que a de plâncton. Com efeitos devastadores sobre a ...


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.