Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Multilinguismo


Suíça quer harmonizar ensino de línguas nas escolas




 Outras línguas: 5  Línguas: 5

A medida visa acabar com uma querela entre as quatro regiões linguísticas do país e a influência cada vez maior do inglês como língua federativa.

Aula de francês em uma escola de Zurique, na região de língua alemã. (Keystone)

Aula de francês em uma escola de Zurique, na região de língua alemã.

(Keystone)

O ministro do Interior, Alain Berset, apresentou três opções para quebrar o impasse, argumentando que uma política comum é fundamental para fortalecer a identidade de um país multilíngue.

As opções, levadas a consulta entre cantões, partidos e outras organizações, vão desde orientações gerais a regras detalhadas sobre as línguas ensinadas e em que idade o aprendizado deve começar.

Tentando antecipar-se às críticas, Berset ressaltou que a medida obedece a Constituição do país, que concede ao governo federal o direito de impor sua política se os cantões não conseguem chegar a uma posição comum.

"É um sinal claro para que os cantões assumam suas responsabilidades e implementem a estratégia adotada mais de dez anos atrás para harmonizar o programa de ensino das línguas nacionais", disse o ministro em uma entrevista coletiva na quarta-feira, 6 de julho.

Em resposta, os secretários de educação dos cantões advertiram contra qualquer tentativa de minar a autonomia cantonal. Para eles, é necessário agora paciência, respeito e um debate objetivo sobre a questão.

Os opositores acham que os alunos estão sobrecarregados com várias línguas diferentes em uma idade precoce. Outros grupos querem dar prioridade ao inglês como primeira língua estrangeira - em detrimento das línguas nacionais.



Adaptação: Ferando Hirschy, swissinfo.ch

×