Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Olimpíadas


Objetivo de medalhas da Suíça já foi ultrapassado




 Outra língua: 1  Línguas: 1

Em Londres-2012, a Suíça obteve duas medalhas de ouro, duas de prata e seis diplomas. Já na Rio-2016 o objetivo era de conquistar cinco medalhas. No balanço intermediário a meta já foi até superada. Porém ainda há chances de ouro.

A ginasta suíça Giulia Steingruber e torcedores celebram a conquista medalha de bronze no Baixo Suíça, em 16 de agosto de 2016. (Keystone)

A ginasta suíça Giulia Steingruber e torcedores celebram a conquista medalha de bronze no Baixo Suíça, em 16 de agosto de 2016.

(Keystone)

Quando encontrou a imprensa após os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, Gian Gilli tentou explicar os resultados magros: "Nós temos poucos atletas com nível internacional. E são exatamente esses que têm de ganhar. Se algo dá errado, o prejuízo é imediato", declarouo chefe da missão suíça. Antes do evento, a expectativa era de oito a dez medalhas, um número que caiu ao longo das competições.

Ralph Stöckli assumiu o posto de chefe da missão olímpica suíça logo após o encerramento dos Jogos de Inverno de Sochi em 2014. Ele tirou lição dos resultados em Londres e calculou que cada medalha exigiria três potenciais candidatos. O resultado foi anunciado pouco antes da viagem ao Rio de Janeiro. "O objetivo realista da Suíça é de conquistar cinco medalhas nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016." 

Pouco mais de uma semana depois do início das competições, o balanço intermediário é mais do que positivo: cinco medalhas, das quais duas de ouro, uma de prata e duas de bronze. Além disso, onze diplomas. Em entrevista à imprensa, Ralph Stöckli se mostrou aliviado: "Nós nos preparamos para diferentes cenários. Porém não calculávamos um resultado tão bom", disse. Questionado se ele irá corrigir para cima os objetivos, negou. "Não, seria fácil demais fazê-lo."

Até o encerramento da Rio-2016, as esperanças suíças estão depositadas especialmente no moutain bike, hipismo e triátlon. Porém surpresas podem ocorrer em outras modalidades.

Enquanto novas medalhas não chegam, atletas suíços e torcedores participam ativamente das redes sociais como mostra o "muro social" que reúne os hashtags #Hoppswiss e #Swissando.

Nesses espaços, atletas como o corredor suíço Christian Kreienbühl se exibem passeando na praia de Ubatuba. Já Fabienne Schlumpf, também corredora, chegou em 18° lugar na corrida de 3 mil metros com obstáculos, mas agradece pela oportunidade. "Last morning in Rio. Thanks for having me" (Ultima manhã no Rio. Obrigado por me ter por aqui). Já a ginasta Giulia Steingruber lamentou hoje não ter conquistado mais uma medalha (ela obteve medalha de bronze no salto) na Rio-2016. "It wasn't my day but still happy! Thank you rio! Thanks to all of you! It has been real!". (Não foi o meu dia, mas continuo feliz! Obrigado para você, Rio! Agradeço a todos! Tem sido real!"

Na janela para o Baixo Suíça, o espaço de encontro na Lagoa Rodrigo de Ferias, fãs da equipe helvética mostram como acompanham - e torcem - os Jogos Olímpicos de Verão.

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×