Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Radicalização Suíça anuncia plano nacional contra extremistas violentos


O governo suíço anunciou um plano de ação nacional destinado a prevenir a radicalização e o extremismo violento. As medidas se concentram em alertas precoces, reintegração de infratores, e treinamento de figuras da comunidade, como professores e técnicos esportivos.

justice minister sommaruga

Justice Minister Simonetta Sommaruga announced the plan in Bern on Monday.

(Keystone)

O plano equivale a um programa de cinco anos que será financiado no valor de CHF 5 milhões (US$ 5,09 milhões), anunciou Simonetta Sommaruga, ministra da Justiça, em uma coletiva de imprensa em Berna na segunda-feira.

A filosofia por trás da estratégia é de focar nas esferas local e regional, com cada cantão chamado a estabelecer uma autoridade não policial que possa trabalhar com indivíduos radicalizados ou vulneráveis, e tentar trazê-los de volta à sociedade.

A educação também é um campo de batalha fundamental, e o plano recomenda o desenvolvimento de mais lições e projetos ligados ao extremismo violento em um esforço para alcançar indivíduos mais jovens.

"Se você quiser parar o terrorismo, não pode esperar até ele chegar à sua porta e a polícia agir; temos que enfrentar isso muito mais cedo ", disse Sommaruga.

Ação em três estágios

O plano faz parte de uma abordagem tripla para combater a disseminação do extremismo violento.

No início deste ano, o Conselho Federal anunciou sua intenção de endurecer e tornar mais precisas as leis e penalidades contra tais atos. E, na sequência do plano de segunda-feira que gira em torno da prevenção local e comunitária, o próximo passo envolverá medidas para aumentar as capacidades de prevenção policial, o que pode envolver mais poder sobre pessoas em risco de radicalização.

A Suíça até agora evitou ataques de grande escala como os sofridos na França e na Alemanha nos últimos anos. No entanto, as autoridades permanecem vigilantes: o Serviço Suíço de Inteligência diz que está rastreando 550 pessoas consideradas como um risco potencial - ao final de 2016 eram 497.

A Suíça também trabalha em estreita colaboração com os parceiros europeus para compartilhar informações e realizar batidas coordenadas, como no mês passado, quando uma operação transfonteiriça anti-terrorista das polícias suíça e francesa prendeu dez suspeitos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×

Destaque