Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Imigração


Aumenta número de suíços no exterior


 Outra língua: 1  Línguas: 1

A comunidade de suíços expatriados continua a crescer quase duas vezes mais rápido do que a população residente na Suíça. No final de 2015, eles eram 761.930, ou seja, 2% a mais do que no ano anterior.

Se existisse um cantão englobando toda a diáspora suíça, ele seria o terceiro em termos demográficos, atrás apenas de Zurique e Berna. Pela primeira vez da história, a comunidade de expatriados ultrapassou a barra de 750.000 pessoas; 10% dos suíços vivem no exterior.

 (swissinfo.ch)
(swissinfo.ch)

Em número absoluto, o crescimento foi de 15.054 pessoas em 2015, indicou segunda-feira (25) o Ministério suíço das Relações Exteriores (DFAE) através de um comunicado (em francês). Essa alta “se explica essencialmente pelo recenseamento de novos binacionais (recém-chegados, nascimentos e naturalizações)” explica o DFAE.

A progressão mais forte foi registrada no continente asiático (especialmente na Tailândia, Filipinas, Israel e Emirados Árabes Unidos), com alta de 3,5%.

A maioria dos suíços do estrangeiro vive na Europa. A França resta, e de longe, o destino predileto da “Quinta Suíça”, com 198.647 expatriados (+4173) recenseados, seguida da Alemanha (86.774, +2103) e da Itália (51.556, +203). Fora da Europa, são os Estados Unidos (80.128, +1522) que atraem mais cidadãos detentores do passaporte vermelho com a cruz branca.

Com um único suíço registrado, São Tomé e Príncipe, Turcomenistão e Palaos e Kiribati estão no fim da lista.

×