Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Monitoramento de doenças


Hospital suíço cria registro mundial do vírus Zika


 Outras línguas: 3  Línguas: 3

O Hospital Universitário de Lausanne está começando um registo mundial dos casos de mulheres que contraíram o vírus Zika durante a gravidez. O objetivo é contribuir para a compreensão do vírus.

A infecção é transmitida principalmente por mosquitos (AP)

A infecção é transmitida principalmente por mosquitos

(AP)

Segundo o site em inglês “The Lancet Infectious Diseases”, os especialistas suíços David Baud e Alice Panchaud pretendem registrar o maior número possível de casos de mulheres afetadas por Zika durante a gravidez. Para os pesquisadores suíços, estudos epidemiológicos de grande escala são necessários para analisar adequadamente o vírus.

"Muitas perguntas sobre o vírus permanecem sem resposta e uma resposta só pode ser encontrada através da pesquisa de um grande número de casos", explica David Baud.

Os estudos publicados até agora incluem apenas alguns casos que não excluem outras possíveis más formações de nascença do cérebro. O vírus pode causar a microcefalia e é transmitido principalmente por mosquitos.

Uma das questões que os pesquisadores de Lausanne pretendem solucionar é se a transmissão do vírus através de relações sexuais é tão perigosa quanto a infecção por mosquito.

Para obter os dados necessários para a pesquisa, o hospital enviou 4.000 pedidos de cooperação para obstetras de todo o mundo. Os dados serão analisados pelo hospital de Lausanne.


Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch com agências

×