Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Portugueses festejam por toda a Suíça




 Outra língua: 1  Línguas: 1

O relógio marcou exatamente 123 minutos quando o juiz apitou ontem o final da Eurocopa 2016 e a vitória de Portugal contra a anfitriã França por 1 a 0. A festa na Suíça então começou...

Jogadores comemoram a vitória da seleção portuguesa na Eurocopa logo depois do apito final no Stade de France, em 10 de julho de 2016.  (Keystone)

Jogadores comemoram a vitória da seleção portuguesa na Eurocopa logo depois do apito final no Stade de France, em 10 de julho de 2016. 

(Keystone)

No Stade de France os jogadores choraram de emoção e os torcedores vibraram com a primeira conquista da seleção portuguesa de sua história. O país já havia sido vice-campeão da Eurocopa em 2004, quando, em casa, perdeu para a Grécia na final.

Em toda a Suíça imigrantes portugueses saíram às ruas para comemorar a vitória. Na Langstrasse, conhecida rua de Zurique, chegou a ser bloqueada pela polícia para que milhares de pessoas festejassem com fogos de artifício, música e bandeiras vermelhas e verdes, as cores nacionais de Portugal. Em Neuchâtel centenas de torcedores assistiram ao jogo no estádio la Maladière e depois festejaram por toda a cidade em cortejos de veículos. O Carrefour de Rive, em Genebra, foi tomado por uma multidão ruidosa e alegre. Não só nos espaços urbanos, mas também nos vilarejos no campo haviam manifestações.

Os jornais suíços notaram a presença portuguesa no país em artigos e fotos. Não é por nada: os portugueses são a terceira maior comunidade estrangeira do país. Segundo a Secretaria Federal de Estatísticas (BFS, na sigla em alemão), 268.067 portugueses viviam na Suíça até o final de 2015, o que corresponde a 13,1% da população estrangeira. A imigração tem sido constante nos últimos cinco anos a uma média de 12 mil novos imigrantes a cada ano.

Segundo um estudo da Secretaria Federal de Imigração (BFM), a imigração portuguesa à Suíça começou só nos anos 1980 a partir de uma convenção administrativa assinada entre os dois países. Hoje a comunidade portuguesa é formada por uma população jovem, concentrada em sua grande parte nos cantões de lingua francesa. Porém cantões como os Grisões e o Valais, com sua forte atividade turísticas, também concentra fortes comunidades.

Em alguns locais da Suíça a comunidade portuguesa é tão grande que chega a ser quase metade da população. Uma delas é Täsch, no cantão do Valais, onde vivem 1.200 pessoas, das quais pouco mais de 600 vêm de Portugal. Em 2010 a swissinfo.ch publicou um perfil dessa localidade para abordar questões como a integração e a importância econômica e social de estrangeiros.

Até hoje, os portugueses são vistos como uma contribuição importante à vida de Täsch. "Ao contrário do passado, eles não vêm mais para trabalhar por uma estação, mas permanecem realmente no munício, compram casas e abrem negócios", declara Mario Fuchs, presidente do conselho comunal, uma espécie de prefeito. Porém considera que a integração ainda leva algum tempo. "Existe uma aceitação e respeito mútuo entre os portugueses e os habitantes locais, mas ainda podemos melhorar em alguns aspectos como o aprendizado do idioma e nos contatos sociais".

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×