Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

101 mil desempregados

A Suíça tem atualmente 101 mil pessoas desempregadas.

(Keystone)

Em setembro foi registrado o maior número de desempregados na Suíça nos últimos 41 meses: 101 mil desempregados. A expectativa é que o desemprego aumente no inverno para 130 mil pessoas.

A ultrapassagem da marca de 100 mil desempregados acirra os debates frente ao projeto de reforma do seguro-desemprego no país.

De acordo com os números anunciados hoje pelo Ministério da Economia (SECO), em setembro foram registrados oficialmente 101.889 suíços como desempregados. Isso significa 5.527 desempregados a mais do que em agosto, ou um aumento da taxa de desemprego da Suíça de 2,7% para 2,8%. Apenas em abril de 1999 esse número era maior, quando estavam registradas 2,9% dos trabalhadores ativos como desempregados.

Genebra tem os piores números

Uma analise na situação regional da Suíça mostra que o desemprego aumentou em praticamente todos os Cantões, a não ser nos dois Cantões Appenzell Hodes Exterior e Appenzell Hodes Interior. O maior número de desempregados está em Genebra, com 5,6%, e em Jura, com 3,8%. Na Suíça alemã, Zug e Zurique são as mais atingidas pelo problema já que o setor financeiro e de serviço, fortemente representados nessas cidades, têm demitido muito nos últimos meses.

"Devido a demora na recuperação econômica e também devido à fatores sazonais, estávamos esperando ultrapassar a marca de 100 mil desempregados", afirma Jean-Luc-Nordmann, diretor da SECO e completa, "acreditamos também que a Suíça terá um crescimento do desemprego no inverno, passando este a atingir 130 mil pessoas".

A questão da falta de ocupação provoca na Suíça uma discussão em torno do seguro-desemprego, cuja lei de revisão será posta em votação no parlamento em 24 de novembro.
swissinfo com agências.

Breves

- Maior índice de desemprego nos últimos 41 meses.
- 101.889 pessoas estão desempregadas.
- Genebra tem o pior índice: 5,6%.

Aqui termina o infobox


Links

×