Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

AIDS já matou 2,6 milhões este ano

A Aids continua causando milhões de vítimas pois a epidemia não está contida. Só este ano, 2,6 milhões de pessoas já morreram em conseqüência da Aids e 5,6 milhões foram contaminadas pelo virus HIV. O alerta é do ONUAIDS, programa de combate à doença.

A Aids continua se alastrando mundo afora, multiplicando o número de vítimas e de pessoas contaminadas. O alerta é do ONUAIDS, programa da Nações Unidas de combate à doença, em relatório divulgado em Genebra, mostrando-se muito preocupado com o novo avanço da doença.

Só este ano, 2,6 milhões de pessoas já morreram em conseqüência da Aids. O número de novas pessoas infectadas pelo virus também não cessa de aumentar: 5,6 milhões de novos casos só em 1999, segundo o ONUAIDS.

Desde o início da epidemia, 50 milhões de pessoas foram infectadas e 16 milhões já morreram, 95 p/cento nos países em desenvolvimento. A África continua sendo o continente mais atingido mas a epidemia cresce mais atualmente no leste europeu, principalmente na Rússia e Ucrânia.

33,6 milhões de pessoas estão doentes ou são portadoras do virus da Aids no mundo. Na América Latina, são 1,3 milhões. Na América do Sul, este ano, foram constatados 150 mil novos casos de contaminação.

O Programa da ONU e a OMS, Organização Mundial de Saúde, estão preocupados com a banalização da doença em alguns meios e lembra que a única prevenção realmente eficaz é o uso da camisinha.

Na Suíça, graças ao programas de prevenção, a epidemia está regredindo. O número de mortos também diminui depois do surgimento das chamadas triterapias.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×