Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

CICV denuncia abusos contra palestinos

Tenda ao lado de casa palestina destruída por trator israelense

(Keystone)

Práticas do ocupante israelense são denunciadas pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha, integrado somente por suíços. Práticas que por ex., privam os palestinos do direito ao ensino, ao trabalho e à livre circulação... Após novas violências em Jerusalém, no domingo 29/7, o CICV manifesta intenção de fornecer assistência ainda maior aos palestinos.

A nova "intifada" já se prolonga por 10 meses, com a violência gerando violência, em particular na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

O porta-voz do CICV em Jerusalém, Kim Gordon Bates, lembra: "Segundo a 4a. Convenção de Genebra, a Cisjordânia e Gaza são territórios ocupados. Cabe então ao ocupante (Israel) garantir nessas regiões condições de vida normais na medida do possível".

Bates estima que a "potência ocupante" faz tudo para entravar o direitos das populações palestinas ao trabalho, à livre circulação de bens e pessoas, à educação.

Emblema humanitário é desrespeitado

Num clima de violência que pode estourar a qualquer momento o CICV tem distribuído alimentos e remédios às cidades assediadas da Cisjordânia. Fornece também abrigo a pessoas desamparadas que tiveram suas casas demolidas por tratores israelenses.

No atendimento de crescentes necessidades, o CICV aumenta suas representações. Tinha apenas duas representações: em Jerusalém e na Faixa de Gaza. A entidade abriu novo centro em Gaza e em cada grande cidade da Cisjordânia. E nos últimos meses o CICV quase duplicou o número de seus representantes nos territórios ocupados.

swissinfo


Links

×