Navigation

Rastro da tempestade aumenta risco de inundações e avalanches

A tempestade de inverno Eleanor (ou Burglind nas regiões de língua alemã) agitou as águas do Lago Alpnach, em Stansstad (Suíça central) KEYSTONE/Urs Flueeler

A Suíça está consertando os estragos deixados pela tempestade Eleanor, ou Burglind, que derrubou árvores, andaimes, linhas de energia e até mesmo um vagão de trem. Passados os ventos, o país ainda encontra-se em estado de alerta por causa do risco de inundações e avalanches no rastro da tempestade.

Este conteúdo foi publicado em 04. janeiro 2018 - 12:28

Oito pessoas ficaram feridas levemente quando uma forte lufada de vento descarrilou um trem na cidade de Lenk - como capturado no vídeo de um leitor do portal de notícias suíço 20 Minutes. 

De fato, a tempestade proporcionou farto material para vídeos dramáticos, como mostram essas cenas coletadas por todo o país:


Chuva e neve continuam a se precipitar ao longo de todo o país, e os meteorologistas esperam rajadas de 60-100 km/h na tarde de quinta-feira. Temperaturas de até 10 ° C elevam a limite de neve para 2.000 metros acima do nível do mar.

"O que é incomum é toda a precipitação combinada com a subida do limite de neve. Já havia uma quantidade razoável de neve acima de 2.000 metros. Isso significa que esperamos muita água derretendo nos próximos dias", prevê o meteorologista Gaudenz Flury do serviço meteorológico da televisão pública suíça SRF.

Segundo Flury, aumenta assim o risco de inundações, especialmente no norte da Suíça, nas proximidades do rio Reno.

Quanto às avalanches, o Instituto WSL para Pesquisa de Neve e Avalanche descreve uma "situação muito crítica" em uma ampla faixa da Suíça, com vermelho significando um alto perigo de avalanches, laranja para perigo considerável, e amarelo para risco moderado.

WSL Institute for Snow and Avalanche Research SLF

​​​​​​​

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.