Coronavírus faz ganhos do aeroporto de Zurique despencar

Aeronaves da Swiss International Airlines parados no aeroporto de Zurique, 17 de abril de 2020 Keystone / Ennio Leanza


Este conteúdo foi publicado em 21. agosto 2020 - 10:09
Zurich airport/swissinfo.ch/ilj

A Covid-19 teve um grave impacto econômico no aeroporto de Zurique, com um colapso quase total das receitas em alguns momentos, de acordo com os resultados do primeiro semestre. 

O maior aeroporto internacional da Suíça registrou um prejuízo de CHF 27,5 milhões (US$ 30,3 milhões) para os primeiros seis meses de 2020. No primeiro semestre de 2019, o lucro foi de CHF 143,4 milhões .  

Nos primeiros seis meses de 2020, 5,3 milhões de passageiros utilizaram o aeroporto de Zurique, um decréscimo de 64,3% em comparação com o mesmo período em 2019. O número de vôos diminuiu em 55,5% entre janeiro e junho de 2020. 

"A crise do coronavírus teve um grave impacto econômico em toda a indústria da aviação e na Flughafen Zürich AG [a operadora do aeroporto]. Em certos momentos, houve um colapso quase total nas receitas, o que se reflete no desempenho comercial do primeiro semestre", disse o CEO da empresa, Stephan Widrig, em uma declaração na sexta-feira

No entanto, contabilmente o aeroporto chegou a registrar lucros de CHF 104,9 milhões antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA), mesmo considerando que este volume representa um terço do montante no mesmo período em 2019. 

Medidas de crise 

Durante a crise, o operador aeroportuário introduziu o trabalho em horário reduzido e tomou várias medidas para garantir liquidez. Espera-se que haja mais cortes substanciais nos gastos e custos de capital durante os próximos meses e anos, diz a declaração.  

O aeroporto permaneceu aberto durante a primavera - o auge da pandemia quando a Suíça entrou em bloqueio nacional e o tráfego aéreo estava quase paralisado - para acomodar o frete aéreo, repatriação e vôos de ambulância, ao lado de alguns vôos de passageiros. 

A empresa diz verificar sinais de uma lenta recuperação desde a reabertura gradual das fronteiras em junho, com a expectativa de que o setor de viagens começasse sua recuperação na Europa. Mas é provável que se passem vários anos até que o mercado intercontinental se recupere totalmente, acrescentou. 

"Estamos confiantes de que o tráfego aéreo internacional se recuperará a longo prazo", disse Widrig. 

Perspectivas 

"É difícil emitir uma previsão confiável para o ano fiscal atual, devido à considerável incerteza sobre o curso da crise do coronavírus", conclui o comunicado. Prevê-se uma perda para o atual exercício financeiro. 


Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo