Economia suíça pode perder até 35 bi para pandemia

O Coronavírus custará à economia suíça 22 bilhões de francos suíços (22,7 bilhões de dólares) em perda de produtividade no melhor cenário possível, alertaram os economistas. As perdas poderão facilmente chegar a 35 bilhões de francos entre março e junho.

Este conteúdo foi publicado em 07. abril 2020 - 17:00
Não é fácil prever o impacto negativo da Covid-19 no comércio exterior suíço © Keystone / Gaetan Bally

O fechamento a nível nacional de lojas e serviços de rua não essenciais tem sido acompanhado pelo fechamento parcial de fábricas em alguns cantões. O Instituto Suíço de Economia KOF calcula um déficit de produtividade de 1,2 bilhões de francos suíços por semana.

Os setores do comércio varejista, transportes e hotelaria, em particular, estão sofrendo as consequências da pandemia.

Grande parte dos custos está sendo causada pelo fechamento de empresas e pelos efeitos de trabalhadores que adoecem ou estão em quarentena, diz o KOF. Mas 44 a 71% das consequências econômicas negativas da Covid-19 são provavelmente causadas por perturbações no comércio com outros países.

"Mesmo que a estratégia atual venha a ter sucesso, os custos econômicos para a Suíça serão em grande parte determinados pelo ambiente internacional", disse Jan-Egbert Sturm, diretor do KOF. "Se a crise não for contida a nível mundial, os problemas econômicos na Suíça continuarão a ser graves".

O isolamento suíço, iniciado em 17 de março, continuará pelo menos até 26 de abril. Mas, na terça-feira (7), o responsável suíço pela saúde, Daniel Koch, avisou que "estamos apenas a meio caminho, no máximo".

O KOF exortou anteriormente o governo a fazer mais para proteger a economia durante a pandemia. Até agora, o Governo reservou mais de 60 bilhões de francos suíços para cobrir a perda de salários, conceder empréstimos de emergência às empresas e injetar fundos de emergência em setores específicos.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo