Navigation

Suíça tem primeiro caso de gato infectado pela Covid-19

A transmissão de Covid-19 de humanos para gatos é rara, mas não pode ser descartada, razão pela qual o departamento de veterinária da Suíça encoraja os infectados com o coronavírus a manter uma distância saudável de seus bichinhos peludos. © Keystone / Salvatore Di Nolfi

Pela primeira vez na Suíça, um gato deu positivo para o novo coronavírus. No entanto, não se acredita que os gatos, como os cães, desempenhem um papel importante na propagação do vírus.

Este conteúdo foi publicado em 04. dezembro 2020 - 07:15
swissinfo.ch/fh

Segundo o Departamento Federal de Veterinária e Segurança Alimentar (BLVLink externo), o caso foi relatado pelo laboratório de medicina veterinária da Universidade de Zurique. O gato havia sido testado no contexto de um projeto de pesquisa e veio de uma casa com uma pessoa que também havia testado positivo.

Outros casos isolados de infecções por coronavírus em animais de estimação foram relatados em outros países. Quase todos os animais de estimação infectados vieram de lares com indivíduos que deram positivo no teste da Covid-19.

Em um comunicado à imprensa, o BLV disse que acredita que a transmissão de humanos para gatos é rara, mas não pode ser descartada. Ele não acredita que testes regulares para gatos sejam necessários. Os gatos infectados não apresentam quaisquer sintomas ou, se apresentam, são geralmente leves.

Também não há evidências de que gatos e cães apresentem risco de infecção para humanos, disse o órgão.

No entanto, o BLV enfatizou que é importante que as pessoas infectadas observem as regras de higiene, mesmo com gatos. Isto inclui nenhum contato próximo entre animais e humanos, como lamber o rosto e deixar o animal dormir na cama do dono. Também é importante limpar completamente as tigelas de alimentação.

Recomenda-se não desinfetar os animais ou colocar uma máscara sobre eles - "em prol do bem-estar animal".

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo