Navigation

Um cobertor para manter as geleiras frias

Lençóis protetores no Glaciar do Ródano, no Valais. Keystone / Urs Flueeler

"Geotêxteis" são cada vez mais utilizados para proteger as geleiras alpinas contra o derretimento. Quanto eles custam? E eles são realmente eficazes?

Este conteúdo foi publicado em 09. fevereiro 2021 - 15:00

É um ritual que se repete todos os anos em vários locais alpinos: no final da primavera, lençóis brancos são estendidos sobre as geleiras a fim de reduzir seu derretimento durante os meses mais quentes do ano. A cobertura é então removida no início do outono.

À medida em que o recuo das geleiras alpinas acelera - e estima-se que elas possam desaparecer quase completamente até o final do século - soluções para retardar o processo de derretimento estão atraindo cada vez mais interesse. Os glaciares são parte integrante da identidade da Suíça e símbolo da paisagem alpina, sendo também um importante fator econômico para as estações de esqui e o turismo em geral, além de serem um recurso hídrico essencial.

Pela primeira vez, um estudoLink externo realizado por pesquisadores suíços e publicado no final de janeiro avaliou o custo e a eficácia dos geotêxteis utilizados nas geleiras suíças com base em observações de dez anos.

Do que se trata?

Normalmente composto de fibras de poliéster e polipropileno, os geotêxteis têm 3-4 milímetros de espessura. Estendidos sobre a geleira, eles refletem a luz solar e protegem a camada de neve e gelo subjacente do calor e da radiação ultravioleta. Como alternativa a essas lonas, são utilizados materiais como serragem e lascas de madeira.

Onde eles são utilizados?

As primeiras lonas geotêxteis nos Alpes suíços foram instaladas em 2004. Atualmente são utilizadas em nove locais, incluindo o Glaciar do Ródano, no Valais, onde servem para preservar o acesso a uma caverna de gelo artificial, uma das principais atrações turísticas dos Alpes.

No total, as lonas se estendem por cerca de 180.000 metros quadrados e cobrem 0,02% da superfície das geleiras suíças. Isto é aproximadamente o equivalente a 25 campos de futebol. Desde 2012, a superfície das geleiras suíças cobertas artificialmente dobrou.

Este tipo de cobertura também é utilizado em várias estações de esqui na Itália, França, Áustria e Alemanha. Na geleira Presena em Trentino-Alto Adige, a superfície das lonas aumentou de 20.000 para 100.000 metros quadrados em pouco mais de uma década.

Qual é a eficácia deles?

Vários estudos têm mostrado que os geotêxteis podem reduzir o derretimento da neve e do gelo em 50-70%, explicam os pesquisadores suíços.

O volume de gelo economizado a cada ano na Suíça graças à cobertura artificial aumentou significativamente desde 2005. Em 2019, um volume de mais de 300.000 metros cúbicos foi preservado.

No entanto, os pesquisadores observam que esta é uma quantidade "insignificante" (0,03%) em comparação com o gelo que derrete a cada ano na Suíça.

Quanto custam?

Para economizar um metro cúbico de gelo com geotêxteis é necessário entre 0,6 e 8 francos, estima o estudo suíço. O custo depende do tipo de instalação e de sua localização no glaciar.

Os pesquisadores estimam em 700.000 - 900.000 francos os investimentos feitos em 2019 para evitar artificialmente o derretimento das geleiras nos Alpes suíços.

Embora as intervenções possam ser eficazes e lucrativas em nível local, uma hipotética aplicação em larga escala não é "nem viável nem rentável", dizem os autores do estudo.

Para cobrir todas as geleiras suíças, seria necessário pelo menos um bilhão de francos por ano, estima Matthias Huss, glaciólogo e co-autor do estudo. Entretanto, isto não impediria o recuo das geleiras e teria um impacto extremo sobre o meio ambiente, afirma Huss no TwitterLink externo.

Quais são as outras soluções para impedir que as geleiras derretam?

O glaciólogo suíço Felix Keller propõe coletar água derretida no verão e transformá-la novamente em gelo e neve no inverno. Um projeto piloto, o único de seu tipo no mundo, foi lançado na geleira Morteratsch, nos Grisões.

Para Matthias Huss, existe apenas uma opção para salvar as geleiras globalmente: reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Adaptação: Fernando Hirschy

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.