Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Estudo defende valorização de imigrantes

Estudo demostra que famílias têm papel primordial na imigração.

(RTS)

As famílias de imigrantes trazem dinamismo e inovação à sociedade suíça e precisam ser mais valorizadas.

A conclusão é de um amplo estudo feito na Suíça destinado a influenciar os políticos quando está em elaboração a nova lei dos estrangeiros.

A imigração é geralmente vista como uma estratégica individual em busca de uma vida melhor. O estudo que acaba de ser divulgado pela Secretaria Federal de Seguridade Social (OFAS) constata que as famílias têm um papel primordial na imigração.

Inovação

O documento é claramente destinado a influenciar os políticos que elaboram a nova lei dos estrangeiros, que tende a ser ainda mais restritiva.

Os autores do estudo incitam o governo a levar em consideração o enorme esforço de integração feito pelas famílias estrangeiras na Suíça.

Pedem uma melhor proteção jurídica para essas famílias, que se encontram sempre em situação mais precária que as famílias suíças pelo simples fato de serem estrangeiras.

Estrangeiros ganham menos

Apesar do dinamismo que trazem à sociedade, as famílias estrangeiras têm, em média, uma renda 27% inferior às famílias suíças. Os estrangeiros contribuem com quase 25% da previdência social mas só se beneficam de 12%, segundo o estudo.

Além de melhor proteção jurídica, os autores do estudo defendem maior sensibilização para as questões multiculturais de professores, psicólogos escolares e de orientadores para a formação profissional.

swissinfo com agências

Fatos

Na Suíça, 21,2% da população é estrangeira.

Na Europa ocidental, só Luxemburgo e Liechtenstein têm maior proporção de estrangeiros.

30% dos estrangeiros que chegam à Suíça já têm familiares no país.

Aqui termina o infobox


Links

×