Navigation

Felipe Massa cruza os Alpes em vermelho

A nova 248 F1 apresentada dia 24 em Mugello. Keystone

Adeus Sauber. Oi Ferrari. Depois de correr três temporadas pela escuderia suíça, o jovem piloto brasileiro vai correr este ano italiana que todos almejam.

Este conteúdo foi publicado em 25. janeiro 2006 - 16:47

Na apresentação da nova Ferrari, Massa, Jean Todt e Michael Schumacher falaram do piloto brasileiro para swissinfo.

"Na minha vida tudo acontece rapido demais", confessa Felipe Massa a swissinfo. No ritmo de um carro de Formula 1, se poderia acrescentar. Passaram-se apenas quatro anos do salto no trampolim da Sauber para o mergulho no cockpit da Ferrari.

O brasileiro assisitiu as 44 voltas de apresentação do novo carro 248 F1, realizadas pelo seu companheiro de equipe o alemão Michael Shumacher.

O teste/exibição foi no autódromo de Mugello, plantado em meio as suaves colinas da Toscana, em Scalperia, perto de Florença. O ronco do motor de 8 cilindros, já adaptado ao novo regulamento, quebrava o silêncio desta região cercada de vinhedos.

Elogios de Jean Todt

O bólido risca de vermelho o cinza do asfalto. Apenas quando o carro entra no boxe é possível observar as mudanças como a posição dos espelhos laterais mais avancados ou o aerofólio menor para dar mais velocidade e compensar a queda de potência determinada pelas novas regras. Isso, só para citar as mudanças mais evidentes.

"Está muito frio e nestas condições não se pode querer bons resultados porque os pneus se ressentem bastante" , disse ele com a autoridade de ser, ao lado do hepta campeão do mundo Michael Shumacher, o mais novo piloto da casa de Maranello.

Se pode dizer que Felipe Massa e a Ferrari já são velhos conhecidos. Afinal o motor que empurrou o brasileiro nas suas temporadas com a suíça Sauber era fornecido pela escuderia italiana.

"Nós o temos observado desde 2001. Hoje ele tem apenas 24 anos, é um piloto jovem e traz a experiência do período na Sauber que, na época, corria com um motor nosso. Massa tem um grande talento, motivação e humildade e consideramos que ele tem todas as características necessárias para estar na Ferrari", contou a swissinfo Jean Todt, diretor esportivo da Ferrari.

A experiência na Sauber

As temporadas na escuderia helvética de 2002, 2004 e 2005 serviram para o amadurecimento do piloto. "Aprendi muito neste período. A equipe tinha problemas de recursos financeiros, tudo era muito difícil ", afirmou ele.

Com poucas chances de manobras devido os escassos recursos, o jeito era aproveitar os espacos vazios criados pelos erros dos outros. Em primeiro lugar, Felipe Massa largava só para chegar. A posição vinha sempre em segundo lugar.

O bom trabalho realizado na Sauber, logo no ano de estréia, rendeu um convite para ser piloto de testes da Ferrari. Corria o ano de 2003, quando o brasileiro mudou de "cavalo".

Mas desenvolver um carro fadado a dar o sexto título mundial a Michael Shumacher o fez desejar ainda mais ter nas mãos um equipamento competitivo.

A experiência serviu de mão dupla. Felipe Massa voltou para a equipe suíca e nas duas temporadas seguintes pontuou três vezes mais do que na de estréia. "No meu retorno pude acertar melhor o carro e dirigir uma Sauber mais tranqüila", disse ele.

Schumacher diz que todos estão contentes

O piloto brasileiro ainda não subiu no pódio mas chegou perto com a quarta colocação nos grandes prêmios da Bélgica, em 2004, e do Canadá, no ano passado. Por isso ele está indo com sede ao pote.

"Minha primeira ambição é subir no pódio, uma vitória, depois o campeonato...mas o importante é manter os pés no chão", contou Felipe Massa.

Melhor será manter os pés no acelerador. Pilotar ao lado de um campeão do mundo ele já provou a sensação, quando correu ao lado de Jacques Villenauve, na Sauber. Mas com Shumacher a situacao é sete vezes mais crítica.

"Esta é a minha primeira oportunidade numa grande equipe. Uma equipe assim precisa ter sempre os dois pilotos em condições de vencer a prova, estarem sempre ao máximo para pontuar no Mundial", afirma o brasileiro sem pisar no freio.

"Podemos ser uma bela combinação. Ele é um piloto de talento, muito bom. A equipe está contente de tê-lo aqui. Estamos de acordo em tudo. Enfim, acho que existem todos os ingredientes para criar uma dupla de sucesso", disse Michael Shumacher a swissinfo, disposto a vender caro o seu conhecimento e esperando vê-lo sempre no retrovisor: "nao tenho a sensação de ser um velho e sei o que deve ser feito", disse ele sobre a competição com os pilotos mais novos.

Felipe Massa está tranqüilo e concentrado. Se inspira no passado dos títulos de Fittipaldi, Piquet e Senna, mas não compete com ele. O brasileiro pertence a geração do futuro. O piloto sente o peso da responsabilidade, mas prefere não pensar nela.

"Três anos de experiência como piloto oficial da Sauber me deram a confiança para ser muito competitivo, logo na primeira corrida", afirmou o brasileiro sem ver a hora de alinhar no grid de largada e fazer os outros comerem poeira.

swissinfo, Guilherme Aquino, Mugello

Breves

- Felipe Massa tem 24 anos e correu pela escuderia suíça Sauber em 2002, 2004 e 2005. Em 2003 foi piloto de teste da Ferrari.

- Na Sauber, onde correu com motor Ferrari, os melhores resultados de Massa foram o 4° lugar nos GP da Bélgica, em 2004, e do Canadá, em 2005.

- Na Ferrari, Felipe Massa substitui outro brasileiro, Rubens Barrichello.

- A Sauber, criada pelo suíço Peter Sauber, foi vendida recentemente para a alemão BMW.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?