Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

França compra teste de depistagem de vaca louca

A França vai comprar 40 mil testes de depistagem da doença da vaca louca desenvolvidos pela empresa Prionics, de Zurique. O teste tem sido aplicado com êxito na Suíça, descobrindo-se 50 casos em 1999. No ano anterior tinham sido registrados 14 casos.

Em julho do ano passado, a Comissão Européia (executivo da UE) aprovou 3 tipos de testes do gênero: além do teste elaborado por Prionics, o teste francês do Comissariado de Energia Atômica (CEA) e o da empresa irlandesa Enfer.

"Entre esses testes, o nosso era o único a ter sido comprovado no terreno", orgulha-se Markus Moser, um dos diretores e membros fundadores de Prionics.

E argumenta que desde que tem sido aplicado na Suíça, aumentou o número de casos de vacas loucas. A empresa submete 15 mil reses ao teste por ano, sendo que 8 mil se destinam ao matadouro.

Realizado em animal morto, ele permite determinar no máximo em 8 horas se a amostra de cérebro do animal, uma vez liquidificada, está ou não infetada pelo prion, o agente que está à origem da Encefalopatia Espongiforme Bovina, ou seja a doença da vaca louca.

O preço do teste suíço é de 24 francos a unidade - cerca de 15 dólares. Como comprou em grande quantidade, a França deve ter beneficiado de preço mais em conta.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.