Navigation

Imagem do vinhos suíços está melhorando

Pays de petits domaines et de petits producteurs, la Suisse mise sur la qualité. Keystone

Os suíços apreciam cada vez mais seus próprios vinhos. A maioria acha que eles são comparáveis aos vinhos estrangeiros.

Este conteúdo foi publicado em 16. setembro 2004 - 20:57

Pesquisa publicada quinta-feira (16) cofirma ainda a tendência de beber menos mas de melhor qualidade.

A 1999, os profissionais do vinho tinham encomendado uma pesquisa sobre a a imagem de seus produtos junto aos consumidores. A boa surpresa é a pesquisa repetida em 2004 mostrou uma clara progressão.

Das 3041 pessoas (18 a 74 anos) questionadas pelo Instituto MIS Trend, de Lausanne, 77% acham que os vinhos suíços são comparáveis aos vinhos estrangeiros.

Cinco anos atrás, apenas 55% consideravam a "apelação de origem controlada" (AOC) como uma garantia de qualidade para os vinhos suíços. Essa proporção passou para 70%, em 2004.

Outro motivo de satisfação para os produtores: em 1999, apenas 54% citavam espontaneamente a Suí como país produtor de vinho. Agora, foram 82%.

O páreo da qualidade

Jürg Bussmann, diretor da Interprofessinal (associação que reúne os diversos profissionais do setor) et da agência de promoção Swisswine, vê o resultado como fruto dos esforços dos produtores nos últimos anos.

"A maioria privilegia a qualidade, mesmo se nem todos entenderam ainda essa importância", afirma.

Roland Vergères, diretor da cooperativa Provins, no cantão do Valais, explica que "nos anos 80, tudo era permitido mas que, posteriormente, os produtores tomaram consciência da necessidade de melhorar a qualidade".

O cantão do Valais (região sudeste) é o maior produtor nacional de vinhos.

Muito caro no restaurante

Apesar disso, os vinhos estrangeiros continuam tendo a preferência do consumidor, pelo menos nos restaurantes. Principalmente os jovens são sensíveis à relação qualidade-preço, melhor para os vinhos estrangeiros.

Mesmo assim, quatro em cada cinco pessoas questionadas acham o preço dos vinhos em geral muito caro nos restaurantes suíços.

Para Jürg Bussmann, essa impressão também é devida a fatores psicológicos e de transparência dos preços: "um branco a 45 francos parece ainda mais caro quando o consumidor sabe que pode comprá-lo por 12 francos no comércio".

Ele reconhece, no entanto, que "na categoria de 5 francos a garrafa, os suíços não podem concorrer com os vinhos estrangeiros produzidos em grande quantidade", lembrando que, na Suíça, 20 mil produtores dividem apenas 15 mil hectares de vinhedo.

No entanto, segundo Jürg Bussmann, na categoria de 15 a 30 francos a garrafa, os vinhos suíços são comparáveis aos estrangeiros".

Menos e melhor

Mas os produtores suíços não podem adormecer com os elogios. Desde 1999, a parcela de consumidores que bebem vinho pelo menos uma vez por semana recuou de 6%. Atualmente ela é de 40% da população.

"É uma tendência que começou há anos, lembra Roland Vergères. Em 1950, os franceses bebiam mais de 150 litros por ano, em média. Atualmente, bebem pouco mais de 50 litros".

"Antes a gente bebia vinho para matar a sede; agora bebe-se vinho para degustar", afirma o diretor da Provins, convencido de que as pessoas continuarão a beber menos, porém melhor.

"Num mercado que diminui, devemos defender nossas posições", afirma Jürg Bussmann.

É justamente com esse objetivo que a Interprofissão lançou uma campanha publicitária com o lema "cada vez mais suíços descobrem os vinhos suíços", destinada aos consumidores mais jovens, a partir de 25 anos.

A intenção é despertar o interesse aos amantes de vinhos de amanhã, que saberão reconhecer a qualidade dos vinhos suíços.

A campanha ocorre através de cartazes e dos jornais, já que a publicidade de bebidas alcóolicas é proibida no rádio e na televisão, na Suíça.

swissinfo e agências

Fatos

As principais regiões suíças produtoras são a Suíça-francesa e o Ticino (de língua italiana).
A produção suíça equivale a 4% da produção européia e 1% da produção mundial.
No mercado interno 60% do consumo é de vinhos estrangeiros e 40% nacionais.
Em 2002, a Suíça produziu 1,1 milhão de hectolitros de vinho.
Em 2002/2003, o consumo de tintos e brancos suíços caiu de 7,3 milhões de litros. O dos vinhos em geral caiu 3,8 milhões de litros.

End of insertion

Breves

- Entre 1999 e 2004, a imagem dos vinhos suíços melhorou entre os consumidores suíços.

- Um estudo encomendado pelos viticultores indica que 77% dos suíços acham que os vinhos nacionais são tão bons quanto os estrangeiros.

- Segundo os viticultores, esse melhor apreciação é devida às campanhas publicitárias mas também à qualidade cada vez mais superior dos vinhos suíços.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?