Navigation

Intempéries provocam enormes prejuízos na Suíça

O sul do país (na foto, o lago de Lugano) foi a região mais atingida. Keystone

As fortes chuvas do final de semana na Suíça causaram muitos estragos e perturbaram o tráfego rodoviário e ferroviário.

Este conteúdo foi publicado em 14. julho 2008 - 17:58

O sul do país foi fortemente atingido. Na vizinha Itália, 300 pessoas tiveram de ser evacuadas e houve dois mortos.

Foi uma frente fria que chegou à Suíça sexta-feira passada que provocou violentas intempéries. Os dois lados dos Alpes (sul e norte) foram atingidos, mas o lado sul (cantão do Ticino), em particular as regiões de Belinzona e Lugano.

Segundo o Serviço Nacional de Meteorologia e Climatologia (Meteosuisse), na noite de sexta-feira para sábado houve forte temporal, com vento e granizo. Chuvas muito fortes atingiram uma vasta região, do Jura (oeste) até Schaffhausen (norte).

A temperatura, que até sexta-feira beirava os 30 graus, caiu 10 graus no sábado. A chuva e o frio prejudicaram a maioria dos festivais e manifestações populares marcadas para o fim de semana.

Ticino sofreu

A região mais atingida pelas fortes chuvas foi o Ticino, no sul do país e de língua italiana. O MeteoSuisse mediu uma precipitação entre 80 e 120 litros por m2 no Ticino e nos Grisões (leste) entre sábado e domingo.

Em Lugano choveu 171 litros por m2; em Mogadino, 154 litros. Isso foi muito mais do que a média de todo o mês de julho. O Rio Vedeggio transbordou e inundou porões e plantações. Mais de 750 pessoas de férias em um "camping" foram evacuadas domingo em Agno/Muzzano.

Em Giubiasco, perto de Belinzona, uma mulher de 82 anos, sua filha e um homem numa cadeira de rodas foram resgatados de helicóptero pela Rega, especialista em salvamento em situações delicadas.

Dois mortos na Itália

Do outro lado da fronteira, o alarme foi acionado no vale italiano de Valteline, onde 300 pessoas foram evacuadas por causa das inundações. Várias estradas foram fechadas. Duas pessoas morreram nessa região, um cidadão egípcio e seu filho, surpreendidos pela enchente do rio Ticino.

No domingo à noite, a situação começou a melhorar no Ticino e a maioria das estradas foi reaberta, informou a polícia regional na segunda-feira. Os estragos foram inicialmente avaliados em milhões de francos suíços.

Tráfego ferroviário perturbado

O tráfego ferroviário também foi perturbado pelas fortes chuvas. No Tecino, por exemplo, vários trechos foram inundados ou atingidos por deslizamentos de terra. Isso também ocorreu em outras regiões. No domingo, entre 5 e 7 horas, nenhum trem circulou entre Berna e Friburgo.

Nesta segunda-feira, o transporte ferroviário ainda sofreu interrupções, apesar da diminuição das chuvas. Um deslizamento de pedras interrompeu a linha do Gotardo, em direção ao sul da Europa. Durante a tarde, os trens passaram a circular normalmente.

swissinfo com agências.

Perigo de avalanche

A frente fria que atingiu a Suíça a partir de sexta-feira também causou estragos nas regiões montanhosas.

Caiu mais até um metro de neve em certas regiões. Segundo o Instituto Federal de Estudo da Neve e das Avalanches, a quantidade de neve foi maior nos cantões de Berna, Glarus e nas regiões do Gothardo e da Bernina.

O instituto adverte que há riscos de avalanche abaixo dos 3 mil metros de altitude e nas vertentes escarpadas.

Como a alta da temperatura a partir de terça-feira, o risco de avalanche será ainda maior, adverte o instituto.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?