Navigation

Intituições suíças de administração entre as dez melhores da Europa

Universidade de St. Gallen, vista aqui em uma foto de março de 2018 © Keystone / Christian Beutler

Duas instituições suíças - a Universidade de St. Gallen e o IMD de Lausanne - estão entre as dez melhores escolas de administração da Europa, de acordo com o jornal inglês Financial Times.

Este conteúdo foi publicado em 08. dezembro 2020 - 08:15
SWI swissinfo.ch/FT/universities

A Universidade de St. Gallen (HSGLink externo) foi classificada em sétimo lugar e o "Institute for Management Development" (IMDLink externo) foi colocado em décimo lugar na lista de 2020Link externo, publicada pelo jornal internacional de economia no domingo.

A lista foi encabeçada pela HEC Paris na França - o país liderou a lista com o Insead na terceira posição. A London Business School ficou em segundo lugar.

"Também podemos nos orgulhar de sermos mais uma vez a universidade pública melhor colocada nesta avaliação do Financial Times", disse o professor Bernhard Ehrenzeller, presidente da HSG, em uma declaração da HSG na segunda-feira. Esta é a oitava vez consecutiva que a HSG está entre as dez melhores (4ª em 2019).

O IMD melhorou do seu 11º lugar na lista de 2019. David Bach, Decano de Inovação e Programas do IMD, disse que a instituição era a mais distinta entre as principais escolas de administração com programas de graduação relativamente pequenos, mas com um currículo substancial de formação de executivos.

"E, no entanto, nós nos mantemos em relação a nossos concorrentes muito maiores, o que é imensamente gratificante e um lembrete de que a clareza de propósito é fundamental para o sucesso", disse ele à swissinfo.ch em comentários enviados por e-mail.

Classificações individuais

O "European Business School Ranking" consolida quatro classificações individuais publicadas pelo Financial Times ao longo do ano.

Na classificação individual europeia, a HSG 2020 ficou em primeiro lugar com seu Mestrado em Estratégia e Gestão Internacional (pela décima vez consecutiva, também em todo o mundo).

O jornal inglês de economia destacou a "impressionante média salarial dos três anos após a graduação", de 113.175 dólares, a mais alta classificação para igualdade de gênero, com 50% de homens e 50% de mulheres, e a diversidade internacional da universidade, com 96% de estudantes estrangeiros.

O IMD encabeçou a lista de matrículas abertas de formação de executivos na Europa (como tem feito para o ranking global equivalente desde 2012). O Financial Times diz que a concorrência é forte nesta categoria, mas que a instituição independente obteve alta pontuação por seus "métodos de ensino, corpo docente e instalações altamente qualificadas" e se saiu bem na categoria "objetivos alcançados", que analisa o quanto as expectativas dos participantes do curso foram atendidas.

Impactos de 2020

Em sua análise dos resultados de 2020, o Financial Times disse que as instituições em toda a Europa estavam capitalizando sobre a alta demanda internacional. Elas tinham enfrentado muitos problemas devido ao Brexit e suas implicações para a pesquisa transfronteiriça, mas também devido à pandemia de Covid-19 desde a primavera.

Mas muitas escolas de administração foram capazes de desenvolver novos métodos de ensino e atrair novos alunos, disse o jornal.

O IMD IMD/Richard Juilliart

As instituições de ensino superior em toda a Suíça estão atualmente no ensino à distância devido à segunda onda de coronavírus. Elas também ficaram confinadas durante a primavera.

"Quase tudo o que fizemos desde março envolveu tecnologia, desde criar salas de aula híbridas para nossos MBAs e EMBAs até entregar programas totalmente capacitados em tecnologia e altamente interativos para dezenas de clientes e milhares de alunos", disse Bach, do IMD.

"Isto abriu grandes oportunidades para tornar a formação mais atraente, possibilitando que atendêssemos de forma mais eficaz clientes em todo o mundo a partir de nossa base na Suíça". A Covid-19 transformou a formação executiva, de modo geral isso é uma coisa boa, e o IMD está na vanguarda da mudança".

Adaptação: Fernando Hirschy

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.