Investimento suíço em pesquisa aumenta em 12%

A ciência não sai barata. © Keystone / Alexandra Wey

O dinheiro gasto pelo governo suíço em projetos de pesquisa no ano passado chegou a CHF2,6 bilhões (US$ 2,76 bilhões), um aumento de 12% em comparação com 2017.

Este conteúdo foi publicado em 07. julho 2020 - 11:06
swissinfo.ch/fh

Quase 90% do total foi destinado a projetos de pesquisa externa, informou o Departamento Federal de Estatística. Os 10% restantes foram destinados à pesquisa interna pelas próprias autoridades federais - principalmente o instituto Agroscope, que realiza pesquisas na agricultura.

Uma boa metade do total foi destinada a universidades e ao Fundo Nacional Suíço de Pesquisa Científica (FNS), que apóia e coordena projetos nacionais de pesquisa em vários anos, e em várias disciplinas acadêmicas, desde as ciências naturais até as ciências sociais.

Um total de CHF850 milhões foi destinado a projetos fora da Suíça, incluindo os principais programas de pesquisa da União Europeia e a Agência Espacial Europeia. A Organização Europeia de Pesquisa Nuclear (CERN), com sede em Genebra, recebeu da Suíça 47 milhões de francos suíços.

Ao todo, o valor gasto marcou um aumento de 12% em relação a 2017, a última vez que tais números estiveram disponíveis.

Em comparação internacional, de acordo com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico ( OCDE), "a Suíça tem gasto acima da média em pesquisa e desenvolvimento, um fator que (junto com outros) significa que ela tem o segundo maior índice de qualificações de doutorado na OCDE.

Em 2018, conforme a OCDE, 3,2% dos adultos suíços fizeram um doutorado.

Partilhar este artigo