Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Itália pede extradição de "mafioso"

Tráfico de cigarros, uma das atividades do "mafioso".

(Keystone)

A Itália quer julgar Gerardo Cuomo, 54 anos, preso há um mês em Zurique, sob acusação de tráfico de cigarros e lavagem de dinheiro. O caso está ligado à enorme escândalo envolvendo magistrados suíços.

Um dos advogados de Cuomo é noiva de Franco Verda, presidente do tribunal cantonal (estadual) do Ticino, sul do país, na fronteira com a Itália.

Ele e o procurador geral do cantão, Luca Marcellini teriam facilitado a vida do suposto mafioso que inclusive conseguiu carteira de residência no Ticino.

A Procuradoria Federal suíça quer apurar o caso e fez nomear pelo governo cantonal do Ticino um procurador extraordinário para investigar as atividades dos dois magistrados, bem conceituados na região.

Terminado o inquérito ambos serão ou não indiciados. Mas o caso, inédito do Ticino, provocou estupor. Enquanto isso Verda e Marcellini se demitiram.

Quanto a Gerardo Cuomo, ele é procurado pela justiça italiana por participação em organização criminosa e lavagem de dinheiro.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.