Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Libra Networks Facebook instala seu projeto de criptomoeda em Genebra

Facebook logos

A Facebook pretende revolucionar o setor de pagamentos com a sua criptomoeda.

(Copyright 2019 The Associated Press. All Rights Reserved)

A decisão do Facebook de basear parte de seu projeto de moeda eletrônica em Genebra é um grande impulso para as credenciais da região em torno da tecnologia de blockchain, diz o ministro do desenvolvimento econômico do cantão, Pierre Maudet. O propósito exato da empresa Libra Networks, registrada no início deste mês, permanece ainda envolto em sigilo.

O gigante das mídias sociais dos Estados Unidos, Facebook, está trabalhando em um projeto no campo da chamada "distributed ledger technology" (tecnologia de contabilidade distribuída, ou DLT) para criar um tipo de moeda de pagamento digital conhecida genericamente como moedas estáveis, já que são apoiadas por moedas emitidas pelo governo. O objetivo relatado Link externoé fornecer uma infraestrutura para transações financeiras mais rápidas e mais baratas.

O projeto do Facebook foi saudado como um avanço potencial na esfera dos pagamentos DLT, embora de forma centralizada.

Maudet não vai falar sobre o papel desempenhado pelas autoridades cantonais ao trazer o projeto para Genebra.

"Estamos extremamente animados com a escolha do Facebook de criar uma nova empresa que explore novas tecnologias financeiras em Genebra e esperamos colaborar com suas equipes em um futuro próximo", disse ele à swissinfo.ch.

De acordo com o registro comercial suíço, a empresa de Genebra será responsável pela "prestação de serviços nas áreas de finanças e tecnologia, bem como pelo desenvolvimento e produção de software e infraestrutura relacionados, especialmente em conexão com atividades de investimento, transações de pagamento, financiamento, gerenciamento de identidade, análise de dados, big data, blockchain e outras tecnologias".

Genebra, cidade do 'blockchain'

Além dos EUA, o projeto Libra do Facebook também conta com uma equipe em Tel Aviv. Escolher Genebra como a outra base pode ser visto como um passo lógico. Além de sua tradição em finanças internacionais, a cidade e região vizinha observa uma forte presença de start-ups dedicadas ao blockchain.

A região francófona da "Crypto Nation" suíça apresenta uma série de agentes estabelecidos na indústria, como as bolsas de criptografia Bity e Taurus, o florescente banco criptográfico Mt Pelerin, a plataforma imobiliária Tokenestate, o conglomerado de comércio de commodities Komgo e o centro de armazenamento criptográfico METACO. O banco digital Swissquote também está desenvolvendo uma gama de serviços de moeda eletrônica.

As autoridades de Genebra adotaram proativamente o mercado de geração de financiamento em moeda criptográfica para start-ups, emitindo diretrizes regulatórias. E elas estão procurando maneiras de conectar elementos da estrutura administrativa civil, como o registro comercial, em blockchain.

Além disso, instituições acadêmicas, como o prestigioso Instituto Federal de Tecnologia (EPFL) em Lausanne, estão emprestando seu peso ao desenvolvimento de blockchain. "Nossa aspiração é nos tornarmos um dos principais centros de blockchain do mundo", disse Maudet, reconhecendo que tudo o que reluz pode não ser necessariamente ouro.

"A nova tecnologia ainda precisa superar vários problemas iniciais para se tornar mais amplamente adotada e plenamente explorada. Segurança, confidencialidade e governança são alguns dos problemas que identificamos e estamos tentando resolver."

Progresso recente na Suíça

Outra ligação entre o projeto Libra do Facebook e Genebra é o seu chefe, David Marcus. Ele cresceu na cidade, frequentou a universidade por um ano antes de abrir duas startups e mais tarde se mudar para os EUA.

Em uma entrevista mostrada aos estudantes da escola de ensino superior CREALink externo, Marcus disse que a Suíça já vinha progredindo desde seus dias vivendo lá.

"Já existem alguns sinais encorajadores, como a posição do país sobre as moedas criptográficas", disse ele. "A Suíça está tentando se tornar um farol na Europa para as empresas que querem desenvolver soluções em torno dessas novas tecnologias. Mostra uma abertura e um progresso que não vimos necessariamente no passado".


swissinfo.ch/ets, swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.