Navigation

O lado estrangeiro dos relógios suíços

Os suíços querem aumentar a proporção de componentes nacionais nos produtos fabricados na Suíça. Um setor onde o rótulo “Swiss Made” está sendo muito debatido é a indústria relojoeira.

Este conteúdo foi publicado em 04. junho 2013 - 12:20

Até agora, pelo menos 50% dos componentes do movimento dos relógios têm que ser suíços. As outras peças do relógio podem ser importadas. A Federação da Indústria Relojoeira Suíça argumenta que pelo menos 60% de todo o relógio devem ser feitos na Suíça para receber o selo "Swiss". Mas os fabricantes de médio porte dizem que isso poderia colocá-los fora do negócio ou forçá-los a mudar para o exterior. (Julie Hunt, swissinfo.ch/SRF)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.