Navigation

Cada vez mais pessoas escolhem morrer em casa

O tratamento e o conforto oferecido às pessoas que estão morrendo na Suíça ainda podem ser melhorados, aponta uma pesquisa sobre cuidados paliativos.

Este conteúdo foi publicado em 17. fevereiro 2019 - 08:00
RTS/swissinfo.ch, RTS/swissinfo.ch

Em um novo relatório (“Morte na Suíça: perspectivas individuais e sociais”), os pesquisadores descobriram que quatro em cada cinco pessoas morrem em hospitais ou casas de repouso - locais frequentemente mal equipados para tratar das pessoas falecendo e que nem sempre levam em conta suas necessidades.

Cada vez mais pessoas desejam morrer em casa, descobriram os pesquisadores: a demanda por atendimento domiciliar está aumentando fortemente. Mas tal cuidado pode sair caro e não é reembolsado pelos planos de saúde obrigatórios.

A conclusão geral do estudo foi que as instalações de enfermagem paliativas precisam ser reforçadas, sem esquecer que o fim do período de vida só pode ser planejado e controlado até certo ponto.

"Um tratamento paliativo oportuno deve ser dado para os cuidados e tratamentos planejados durante o final do período de vida", escrevem os pesquisadores.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.