Navigation

Vítimas finalmente serão indenizadas

Um dos maiores abusos da história suíça, as crianças escravas, menores colocados em outras famílias pelos serviços sociais do país e forçados a trabalhar na agricultura, deve finalmente ser reconhecido – e indenizado – pelo governo suíço. (SRF/swissinfo.ch)

Este conteúdo foi publicado em 11. fevereiro 2015 - 11:00

Na Suíça, a partir de 1850 até a segunda metade do século XX, as autoridades enviavam crianças necessitadas para viver em outras famílias, geralmente de agricultores pobres que usavam os menores como escravos no campo.

Muitas ficaram traumatizadas com essa experiência. Algumas lutam até hoje pelo reconhecimento do abuso sofrido.

Guido Fluri foi uma dessas crianças adotadas obrigadas a trabalhar no campo e hoje está por trás de uma iniciativa que busca reparar os erros cometidos no passado com o reconhecimento e indenizações para as vítimas da exploração de menores.

Ele está satisfeito com a decisão do governo suíço em indenizar as vítimas com 300 milhões de francos, apesar do montante proposto ser 200 milhões a menos da quantia exigida pela iniciativa.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.