Navigation

A formação suíça para um bom cão pastor

Quando os caminhantes se deparam com cães pastores nos campos suíços, os animais podem parecer agressivos e ameaçadores. As autoridades suíças decidiram que novas medidas são necessárias para tornar esses cães mais amigáveis com as pessoas. (SRF/swissinfo.ch)

Este conteúdo foi publicado em 14. março 2018 - 15:30

Christian Mühlethaler, de Meinisberg, no cantão de Berna, é um dos 20 criadores da Suíça que trabalham com cães de guarda de rebanhos.

No final de dezembro de 2017, uma de suas cadelas teve uma ninhada de 12 cachorros. Como parte das novas medidas introduzidas pelas autoridades suíças, os cães de Mühlethaler terão que se submeter a um treinamento antes de terem um ano de idade, depois eles serão testados para ver se eles interagem bem com humanos.

Há apenas cinco anos, era prática comum que os cães pastores fossem separados de suas mães ainda filhotes. Eles cresciam então entre as ovelhas, e raramente entravam em contato com pessoas. Como resultado, esses cães não estavam acostumados com o contato humano e, em determinadas situações, podiam reagir agressivamente contra pessoas, como ciclistas ou caminhantes.

Por conseguinte, uma decisão foi tomada para não restringir a socialização desses cães pastores apenas com as ovelhas, mas acostumá-los às pessoas o mais cedo possível.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.