Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Número de suicídios aumenta em 20% na Suíça

Armas militares guardadas nos lares podem facilitar o suicídio.

(Keystone)

O número de suicídios na Suíça teria aumentado em 20% no ano passado, segundo o jornal "NZZ", que se baseou em fontes no Departamento Federal de Polícia. Políticos existem novas leis para reforçar o trabalho de prevenção.

A estatística oficial do Departamento Federal de Polícia registrou 1.467 suicídios em 2006. Um ano depois, o número teria aumentado em 20%. Como publicou o jornal dominical "NZZ am Sonntag", as autoridades ainda confirmaram que "no ano passado, o número de suicídios aumentou para cerca de 1.800".

Nos últimos quatro anos, as estatísticas de suicídio variaram consideravelmente. Elas subiram entre 2004 e 2005 - 1.485 (2004) e 1.657 (2005) – e caíram em 2006 para 1.467 caso, como citado acima, e depois subiram, segundo as fontes oficiais.

Nesses números foram incluídos também os polêmicos "suicídios assistidos", que são aqueles praticados com ajuda de organizações especiais atuantes na Suíça, como a Dignitas (ler matéria: "Cidadãos britânicos fazem turismo do suicídio na Suíça").

"O número de 1.800 suicídios em 2007 que estamos dando ainda é provisório, pois as estatísticas criminais desse ano ainda estão sendo processadas", acrescenta Danièle Bersier, porta-voz do Departamento Federal de Polícia.

10 mil tentativas de suicídio

Nas estatísticas que estão para ser publicadas não estão incluídas as tentativas de suicídio. Estas foram abordadas pelo Departamento Federal de Saúde (BAG, na sigla em alemão) no relatório de 2005 intitulado "Suicídio e prevenção ao suicídio na Suíça", no qual ficou relatado que "10% de todos os suíços tentam cometer uma ou várias tentativas de suicídio durante a vida".

Segundo o relatório, na Suíça são cometidos pouco mais de 10 mil tentativas de suicídio por ano, após as quais as vítimas precisam ser tratadas em hospitais. Em comparação internacional, a Suíça tem taxas proporcionalmente elevadas. Entre os homens, o grupo de maior risco do que as mulheres, as taxas aumentam entre os jovens e na faixa etária das pessoas com mais de 75 anos.

Durante a sessão parlamentar na última semana – independentemente da publicação dos números provisórios – vários deputados e senadores entregaram moções relacionados à problemática do suicídio, todas elas pedindo um reforço no trabalho de prevenção.

Hans Widmer, deputado federal do Partido Socialista, solicita ao governo federal informações sobre as medidas colocadas em vigor após a publicação do relatório do BAG, inclusive pelo fato deste ter encarregado o Departamento Federal de Saúde de avaliar possíveis medidas, dentre elas a integração da temática "Suicídio e tentativas de suicídio" na formação do pessoal médico, assim como nos programas federais de apoio à saúde e de prevenção das dependências.

Mais recursos

A deputada federal Bea Heim, também do Partido Socialista, pede que a prevenção para idosos seja reforçada. Ela argumenta que as taxas de suicídio aumentam no grupo de pessoas idosas, sobretudo devido ao desenvolvimento demográfico, e que as tentativas custam muito dinheiro ao sistema público de saúde. "É macabro dizer isso, mas é um aspecto que temos de levar em conta", declara ao jornalista do "NZZ am Sonntag".

A senadora Liliane Maury-Pasquier (Partido Socialista), a deputada federal Thérèse Meyer (Partido Cristão-Democrata) e o deputado federal Walter Donzé (Partido Popular Evangélico) pedem na sua moção que a prevenção do suicídio seja integrada de forma explícita na Lei de prevenção, que está atualmente sendo elaborada.

"Nossa idéia é melhorar a distribuição dos recursos beneficiando mais a prevenção do suicídio", afirma Donzé. Meyer escreve na sua iniciativa, que a prevenção do suicídio deve se tornar prioritário para o BAG e nos programas nacionais de saúde.

swissinfo com agências

Breves

Na Suíça, 1.600 pessoas se suicidam em média a cada ano. Trata-se de um número maior do que o de vítimas de trânsito, consumo de drogas e AIDS ao mesmo tempo.

Segundo o estudo "Suicídio e prevenção ao suicídio na Suíça" publicado pelo Departamento Federal de Saúde (BAG, na sigla em alemão) em 2005, "dez por centro de todos os suíços tentam cometer uma ou várias tentativas de suicídio durante a vida".

Aqui termina o infobox


Links

×