Navigation

O esqui suíço aposta em Ambrosi Hoffmann

Ambrosi Hoffmann acha que pode ganhar uma medalha. Keystone

Nos Jogos Olímpicos de Turim, Ambrosi Hoffmann é uma das garantias mais certas de medalha suíça em esqui alpino, nas provas de velocidade.

Este conteúdo foi publicado em 08. fevereiro 2006 - 14:11

Há quatro anos, em Salt Lake City, Hoffmann já tinha sido o melhor suíço em descida, conseguindo um diploma.

Salt Lake City, Estado de Utah, Estados Unidos. Em fevereiro de 2002, cerca de 2.399 atletas, procedentes de 78 países, tinham encontro marcado na cidade para disputarem os 19a. Jogos Olímpicos de Inverno. Entre eles, Ambrosi Hoffmann.

Já faz quatro anos, mas as lembranças estão bem vivas. "O evento foi magnífico, recorda-se o jovem atleta do Cantão dos Grisões que participava então dos primeiros torneios olímpicos. A vida na aldeia olímpica, os locais das provas, o tempo: tudo estava perfeito, menos meus desempenhos".

Na neve de Snowbasin, Ambrosi terminou em 8° na descida, em que o austríaco Fritz Strobl saiu vitorioso. Um desempenho recompensado com um diploma que ele considera insuficiente, embora tenha sido o melhor representante suíço na disciplina.

Estréia prometedora

Em Turim, Ambrosi Hoffmann, 28 anos, não vai se contentar com tão pouco: "Meu objetivo é claramente uma medalha, em descida ou em Super G", afirma.

Esse objetivo não é exagerado. O início de temporada de Hoffmann foi excelente, conseguindo o quarto lugar em Super G. "Tudo funciona maravilhosamente nessa disciplina, diz ele. Estou satisfeito com minhas condições físicas e com o material de que disponho".

Embora um pouco discretos em descida, Ambrosi Hoffmann, bem como o bernês Bruno Kernen e Didier Défago – natural do Cantão do Valais – continuam os mais rápidos nas provas de velocidade. Eles estão, conseqüentemente, um tanto sob pressão na Itália.

"Esta situação é estimulante, diz. Um público numeroso, as grandes expectativas são um incentivo para mim, me fazem criar asas".

Um cheiro de vitória

Após algumas dificuldades no início de carreira, Hoffmann chega hoje à maturidade.

Regulamente entre os melhores nos últimos cinco invernos, Ambrosi Hoffmann está cada vez mais perto do sucesso que desesperadamente lhe escapa: seu melhor desempenho foi um segundo lugar, conseguido em março de 2002.

"Tenho condições de ganhar, estima o esquiador. Com um pouco mais de audácia e uma pitada de chance, tudo é possível. Mas não cheguei ainda ao nível que permite terminar em primeiro lugar, pois todos os parâmetros não estão reunidos".

Duas datas, duas possibilidades

Em 12 de fevereiro (descida), e no dia 18 do mesmo mês (em Super G), Ambrosi Hoffmann terá duas novas chances de brilhar no firmamento, na neve olímpica de Sestrières (lugar reservado para as provas de esqui alpino masculino).

"Vou abordar essa corrida como qualquer outra, realça. Seja nos treinos, em prova de Copa do Mundo ou nos Jogos Olímpicos, sempre dou o máximo de mim mesmo". Seja, então, o que Deus quiser.

swissinfo, Raphael Donzel (Tradução de J.Gabriel Barbosa)

Breves

- Ambrosi Hoffmann nasceu em 22 de março de 1977, em Davos, leste.

- Campeão da categoria Júniors em descida, em 1995 e 1996, tornou-se também campeão do mundo júnior da disciplina em 1996.

- Ambrosi disputa sua primeira corrida de Copa do Mundo na Noruega, em 1996.

- Após várias temporadas sem nenhum brilho no cenário mundial, ele volta ao circuito europeu em 2000/2001.

- Hoffmann retorna à Copa do Mundo em 2001, figurando várias vezes no Top 10 (entre os dez melhores), em descida e em Super G, nos cinco últimos anos.

- Quarto e, em seguida, terceiro nos Super G e m Lake Louise (EUA) e em Val Gardena (Itália), o suíço preencheu os critérios de seleção para os Jogos Olímpicos, exigidos pela Federação Suíça de Esqui (a saber, um lugar entre os Top 7 ou dois lugares no Top 10, dos quais um em janeiro).

End of insertion

Fatos

Resultados de Ambrosi Hoffmann:
embora sem vitória em Copa do Mundo, mas quatro pódios: um 2° lugar (2002) e duas 3a posições (2004 e 2005) em descida, uma 3a colocação (2005) em Super G.
Oitavo da classificação em descida da Copa do Mundo de 2004.
Oitavo em descida nos Jogos Olímpicos de Salt Lake City (Estados Unidos), em 2002.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?