Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Os ricos também choram Suíços não têm tempo para desfrutar de sua riqueza

Mais da metade dos entrevistados se arrepende de não haver viajado o quanto desejariam, ou de não ter vivido uma aventura.

(Keystone)

Apesar de terem a mais alta concentração de bens per capita, 90% dos adultos suíços se queixam de não ter tempo suficiente para fazer o que lhes é mais importante.

Os suíços podem ser as pessoas mais ricas da terra, mas toda essa riqueza tem seu preço. Cinco horas para refeições e lazer, sete horas para dormir, uma hora de transporte para o trabalho, oito horas no trabalho e três horas para tarefas domésticas e papelada: a rotina diária deixa pouco tempo livre para se contemplar a vida.

Esse horário impede que eles participem de esportes, passem tempo com amigos, relaxem, aprendam a tocar um instrumento ou um novo idioma. Mais de metade dos quase 8 mil cidadãos entrevistados pelo instituto de pesquisa Sotomo lamentam não ter viajado o suficiente ou terem vivido uma aventura.

A falta de tempo para fazer as coisas que amam acaba levando ao estresse. Dois terços dos adultos dizem que são constantemente estressados ​​devido à falta de tempo. As mulheres são particularmente propensas a esse tipo de estresse, sendo que 35% delas declaram-se muitas vezes ou quase sempre em estado de estresse, em comparação com um quarto dos homens pesquisados.

O trabalho foi apontado como o culpado pela maioria (29%) por devorar as horas de lazer. Nenhuma surpresa nisso. Se tivessem uma escolha, dois terços gostariam de reduzir o horário de trabalho por mais tempo livre. No entanto, um terço dos entrevistados também culpou uma combinação de televisão, internet e "não fazer nada" por também sugar o valioso tempo livre.

swissinfo.ch com agências/ets

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.