Navigation

Pesquisadores do câncer reuniram-se na Suíça

Cartaz da quarta Conferência Internacional sobre o câncer. Prof. Conly Rieder

300 cientistas do mundo inteiro, inclusive do Brasil, participaram da 4a Conferência internacional organizada pelo Instituto Suíço para a Pesquisa Experimental do Câncer (ISREC).

Este conteúdo foi publicado em 26. janeiro 2003 - 22:37

O tema, este ano, foi a biologia celular e molecular do câncer.

De dois em dois anos, os pesquisadores que se dedicam ao estudo das causas e das formas de tratamento do câncer se reunem em Lausanne, região oeste, na conferência internacional organizada pelo Instituto Suíço para a Pesquisa Experimental do Câncer (ISREC).

Na Suíça, 15 mil pessoas por ano morrem de câncer.

Interação entre células

Este ano o tema da conferência foi biologia celular e molecular do câncer, "com o objetivo de estabelecer um elo entre o ciclo celular, especialidade do ISREC, e o câncer", segundo o Richard Iggo, pesquisador no ISREC e membro do comitê de organização do simpósio.

Uma das áreas atuais de pesquisa visa conhecer melhor a interação entre as células para tentar detectar os processos defeituosos. "Mesmo as células tumorais precisam de sangue e de oxigênio e utilizam as células sadias para criar canais de alimentação", afirma Iggo.

A vantagem é que esses processos defeituosos são pouco numerosos, pelo menos a nível fundamental, e podem levar a novas perspectivas terapeuticas, mais precisas do que os tratamentos atuais que visam destruir ou neutralizar os tumores mas enfraquecem também o sistema imunitário.

Neutralizar proteínas

Com os progressos obtidos na genética, os pesquisadores tentam identificar as proteínas que agem sobre os genes e que provocam, às vezes, divisões celulares anormais e tumores. A idéia é conter a ação das proteínas que criam tumores.

Na fase atual, as pesquisas são feitas com organismos mais simples genéticamente, com cerca de 5 ou 6 mil genes, mais fáceis de observar. O homem tem 40 mil genes.

Em comunicado divulgado ao final da Conferência, o ISREC afirma "que as dicussões e a troca de informações foi de um nível excepcional e que os participantes demonstraram que se conhece cada vez melhor os mecanismos do câncer e os meios de lutar contra essa doença de múltiplas facetas".

swissinfo, Claudinê Gonçalves, em Lausanne

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?