Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Polícia realiza vasta operação contra pornografia infantil

A ação policial foi coordenada em 100 diferentes países.

(Keystone Archive)

Duas operações policiais de grande envergadura foram realizadas em 22 cantões suíços em coordenação com uma ação internacional contra a pornografia infantil na Internet.

Dezenas de pessoas foram presas durante 200 buscas realizadas, na qual uma grande quantidade de material e computadores foi apreendida.

Nos últimos 14 dias, as autoridades federais e dos 22 cantões envolvidos organizaram uma grande ação policial em coordenação com outros países. A notícia foi dada hoje pelo Departamento Federal de Polícia (fedpol, na sigla em alemão).

Um número não revelado de pessoas, mas que seria de algumas dezenas, poderão ser processadas em breve pela justiça. Elas são suspeitas de guardar e fazer circular imagens pornográficas com menores de idade.

O material e computadores apreendidos estão sendo atualmente analisados por especialistas. Os cantões suíços onde os suspeitos residem são responsáveis pela abertura de processos.

Fórum de discussão utilizado como canal

A polícia alemã contatou as autoridades suíças através da Interpol para informar sobre suas investigações. Estas levavam a pessoas suspeitas em mais de 100 diferentes países. A pista inicial foi dada por um site na Internet, onde diversos fóruns de discussão eram utilizados por círculos ilimitados de pedófilos para trocar imagens pornográficas. Um outro serviço na Internet, onde espaço gratuito era oferecido para os internautas, também estava sendo utilizado para depositar e distribuir vídeos de conteúdo pornográfico ilegal.

Pedófilos carregam até 100 mil dados

A prisão mais importante realizada durante a ação foi feita pela polícia do cantão de Friburgo: os agentes encontraram uma pessoa que havia carregado cerca de 100 mil arquivos da Internet com conteúdo pedófilo.

No total, seis pessoas foram detidas em Friburgo, incluindo também um menor de idade. Uma delas será também processada por ter cometido atos sexuais com menores de idade.

No cantão de Berna foram realizadas 36 buscas em residências. Em Lucerna ocorreram 12 buscas e 10 aberturas de inquéritos. Em Wallis as buscas levaram a detenção de 5 pessoas, cujos computadores continham dados ilegais, duas delas já são reincidentes.

200 buscas

Oito pessoas no cantão de Vaud terão de responder inquérito policial. Dois dos suspeitos tiveram de ser liberados por falta de provas.

No cantão de Uri uma pessoa será processada. Já em Tessin, 10 buscas foram realizadas em residências e uma pessoa foi presa.

No total, 200 residências foram revistadas pelos agentes em toda a Suíça. Já em janeiro e fevereiro a polícia helvética havia realizado buscas em 75 casas. Na maior parte dos casos, uma grande quantidade de material de pornografia infantil havia sido confiscada.

swissinfo com agências

Combate ao crime

Várias operações policiais de âmbito nacional já foram realizadas na Suíça no combate à pornografia infantil. As mais conhecidas tinham os nomes de "Genesis" e "Falcon".

A primeira, Genesis, foi lançada em 2002. Ela implicava 1001 denúncias e terminou com 893 condenações.

Em detalhe: os cantões realizaram 198 prisões, cujas penas chegaram até 8 meses, e multou 226 pessoas. Algumas multas chegaram até 25 mil francos.

Durante a operação Falcon", realizada em setembro de 2004, 400 pessoas haviam sido detidas para averiguação.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×