Preparando a revolução do automóvel

O 88º Salão Automóvel Internacional abriu suas portas em 8 de março de 2018 e espera atrair 700 mil visitantes este ano. Porém nem todos os visitantes estão só interessados nos carros. A indústria automotiva suíça é composta por aproximadamente 20 mil empresas. Elas empregam dez vezes mais de funcionários, dentre os quais muitos mecânicos de formação.

Não é fácil para os visitantes encontrar carros fabricados na Suíça. Mas a swissinfo.ch encontrou duas empresas automobilísticas do país, ambas originárias do cantão de Zurique. Uma delas produz o 'Microlino', um pequeno carro elétrico de abertura frontal que pode se conectar a tomadas domésticas normais. A ideia vem da Suíça, mas os carros são produzidos na Itália.

A outra é responsável pelo projeto Rinspeed, o veículo autônomo 'Snap'. Ele possui um chassi chamado skate, em cima do qual se senta um 'pod' que pode ser usado como uma unidade estacionária ou móvel para acampar, conferências ou viagens normais.

Comprando 'acessórios'

No Salão, suíços empregados na indústria automobilística do país descobrem novos acessórios como radares de estacionamento incorporados nos para-brisas, luzes LED e sistemas de auto condução. O automóveis modernos exigem um investimento considerável por parte das empresas suíças de "tuning".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo