Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Ranking das cidades Para quais cidades suíças os expatriados devem se mudar em 2020?

Sete cidades suíças aparecem no Expat City Ranking 2019Link externo da InterNations. Todas elas estão entre as 20 melhores do mundo em termos de qualidade de vida, recebendo na maioria das vezes notas altas por segurança, transporte local e meio ambiente. 

No entanto, os expatriados na Suíça lutam para se estabelecer, com Zurique e Berna entre as piores cidades do mundo nesse sentido. Enquanto o custo de vida local é classificado negativamente em todos os quesitos, o desempenho das cidades suíças varia mais nos índices FinançaMoradia e Vida Profissional Urbana. 

+ Quem é o expatriado?

Então, onde estão os melhores destinos do mundo para expatriados, de acordo com a pesquisa de 2019, que analisou 82 cidades? Taipei (Taiwan) ficou em primeiro lugar, seguida por Kuala Lumpur (Malásia), Ho Chi Minh City (Vietnã), Singapura e Montréal (Canadá). Na outra ponta da tabela estão Paris, Lagos (Nigéria), Milão, Roma e Cidade do Kuwait (82ª). 

Aqui está um olhar para o que a pesquisa disse sobre as sete cidades suíças - Zug, Basileia, Lausanne, Berna, Zurique, Lugano e Genebra - e as suas colocações na lista.

 8. Zug

Café em Zug

Restaurante no centro de Zug, cidade que os expatriados dizem oferecer a melhor qualidade de vida no mundo. 

(Keystone)

Zug não é apenas a cidade mais bem classificada da Suíça, mas também oferece a melhor qualidade de vida do mundo. De fato, nenhum entrevistado em Zug está insatisfeito com o transporte local (vs. 19% respostas negativas globalmente), a qualidade do meio ambiente (vs. 17% globalmente) ou sua segurança pessoal (vs. 9% globalmente). Os expatriados chegam mesmo a indicar o primeiro lugar no mundo em relação ao estado da economia local (91% satisfeitos vs. 66% globalmente). No entanto, a cidade ocupa um medíocre 44º lugar entre 82 em termos de segurança no emprego. 

Enquanto Zug consegue ficar à frente de outras cidades suíças, os expatriados ainda lutam para se estabelecer. A cidade ocupa o 58º lugar no Índice de Convivência, com 35% dos entrevistados dizendo que acham difícil se acostumar com a cultura local (vs. 20% globalmente), tornando-se assim o pior quesito classificado de Zug. Na verdade, 31% dos expatriados sentem que as pessoas não são amigáveis com os residentes estrangeiros (vs. 19% globalmente). 

10. Basel

Bonde de Basel

Os expatriados apreciam o transporte público da Basileia

(swiss-image.ch/Daniel Ammann)

Os expatriados em Basileia consideram a qualidade de vida muito elevada (6º). Eles estão particularmente satisfeitos com sua segurança pessoal (93% vs. 81% globalmente), o sistema de transporte local (98% vs. 70% globalmente) e a qualidade do meio ambiente (93% vs. 71% globalmente). 

No entanto, seguindo a tendência em todas as cidades suíças, os expatriados têm dificuldade em se instalar (62º). Basileia vem em 71º lugar na subcategoria "Sentindo-se bem-vindo". Além disso, a cidade ocupa a 63ª posição nas subcategorias Amizade Local e Amigos & Socialização. 

De todas as cidades suíças pesquisadas, Basileia está em melhor posição tanto no Índice de Finanças e Habitação (14º) quanto no Índice do Custo de Vida Local (43º) - 78% dos expatriados estão satisfeitos com sua situação financeira (contra 57% globalmente). 

36. Lausanne

A catedral de Lausanne

As ruas, assim como o preço das casas, são bastante íngremes em Lausanne

(Keystone)

Lausanne apresenta um desempenho medíocre na maioria das áreas do Ranking 2019, além do Índice de Qualidade de Vida Urbana (14º). Os expatriados estão particularmente satisfeitos com a qualidade do ambiente (94% satisfeitos vs. 71% globalmente), colocando a cidade na sexta posição neste aspecto. Outro aspecto positivo é que 94% estão satisfeitos com sua segurança pessoal (contra 81% globalmente). 

No entanto, Lausanne ocupa apenas a 53ª posição no Getting Settled Index (Índice de "se estabelecer"), e está entre as dez piores cidades do mundo na subcategoria Amigos & Socialização (77ª). Além disso, Lausanne é também uma das cidades mais difíceis para os expatriados encontrarem moradia (73º), com mais do dobro da média global considerando isso difícil (66% vs. 32% globalmente). A habitação não só é difícil de encontrar, como também é cara, já que 60% dos expatriados lutam para ter um lugar para viver (contra 44% no mundo todo). 

38. Berna

Nadando no rio Aare

A qualidade de vida urbana em Berna é considerada altíssima - pode-se até mesmo nadar no rio Aare com, vista do Parlamento.

(Keystone)

A capital suíça é considerada uma das melhores cidades do mundo para a qualidade de vida urbana (7ª), mas uma das piores para se instalar (79ª). Assim como muitas outras cidades suíças, os expatriados estão muito satisfeitos com a qualidade do meio ambiente (97% de resultados positivos versus 71% globalmente), sua segurança pessoal (93% versus 81% globalmente) e o transporte local (97% versus 70% globalmente). 

Quando se trata do Índice Getting Settled, Berna é a cidade suíça com a mais baixa classificação (79ª), e em uma escala global apenas Copenhague (80ª), Paris (81ª) e Cidade do Kuwait (82ª) são piores. Quase três em cada cinco expatriados (58%) acham difícil fazer novos amigos em Berna (contra 35% globalmente). Isso pode contribuir para a proporção de 37% que estão insatisfeitos com sua vida social em Berna (vs. 27% globalmente). 

Os expatriados mostram sentimentos mistos no Índice de Vida Profissional Urbana (44º). Por um lado, 71% estão satisfeitos com sua segurança no emprego (vs. 59% globalmente), e 89% classificam o estado da economia positivamente (vs. 66% globalmente), colocando a cidade em sexto lugar na subcategoria de Segurança no Emprego. Por outro lado, apenas 58% estão satisfeitos com o seu emprego em geral (vs. 64% globalmente), e 37% sentem que há falta de oportunidades de carreira (vs. 27% globalmente), resultando em um baixo 75º lugar na subcategoria Emprego & Carreira. 

41. Zurique

Turistas em frente à catedral Grossmünster

Pelo menos as vistas são de graça em Zurique.

(Keystone)

Zurique confirma sua reputação de ser um lugar caro para se viver: a cidade ocupa a 68ª posição no Índice do Custo de Vida Local e a 61ª no Índice de Finanças e Habitação. Na verdade, Genebra é a única cidade suíça que ocupa um lugar ainda pior para ambos. Mais da metade dos expatriados em Zurique (51%) dizem que é difícil encontrar moradia (vs. 32% globalmente), e 62% consideram os aluguéis inacessíveis (vs. 44% globalmente). 

Zurique ocupa o 4º lugar mundial em qualidade de vida, sendo derrotada apenas por Taipei (3º), Tóquio (2º) e Zug (1º). Os expatriados em Zurique, por exemplo, sentem-se muito seguros (95% vs. 81% globalmente) e estão satisfeitos com a qualidade do ambiente (92% de classificações positivas vs. 71% globalmente). 

No entanto, Zurique continua a ser um lugar difícil quando se trata de se estabelecer (73º). Mais de um terço (35%) está insatisfeito com a sua vida social (vs. 27% globalmente). Isso pode ser porque mais da metade (52%) acha difícil fazer novos amigos (vs. 35% globalmente), e não ajuda que 36% dos expatriados em Zurique descrevam a atitude em relação aos residentes estrangeiros como geralmente hostil (vs. 19% globalmente). 

53. Lugano

Piquenique à beira do lago de Lugano

A dolce vita de Lugano

(Keystone)

Lugano parece ser uma cidade segura e estável para expatriados, ficando em 3º lugar na subcategoria Segurança e Política, vencida apenas por Singapura (2º) e Zug (1º). Na verdade, 97% dos expatriados se sentem seguros em Lugano (contra 81% no mundo), com 73% classificando sua segurança pessoal como muito boa. 

No entanto, o mesmo não pode ser dito quando se trata de segurança no emprego: 31% classificam este fator negativamente (vs. 21% globalmente), colocando a cidade em 74º lugar no mundo. Quase um quarto dos entrevistados (24%) também classificam a economia local negativamente (vs. 15% globalmente). Na verdade, Lugano está em 58º lugar, que é de longe o pior entre todas as cidades suíças em destaque no ranking. Além disso, quase um terço dos expatriados (31%) estão geralmente insatisfeitos com seus empregos (vs. 19% globalmente), e 55% dão a Lugano uma classificação negativa quando se trata de oportunidades de carreira local (vs. 27% globalmente). 

69. Genebra

Escultura de lagarto no centro de Genebra

Moradia em Genebra não é só considerada inace$$ível, mas também difícil de se achar.

(Keystone)

Genebra é a pior cidade suíça do ranking da Expat City. Enquanto todas as cidades suíças são consideradas caras, Genebra é a única que está entre os dez piores destinos do mundo em Finanças e Habitação, bem como no Índice do Custo de Vida Local (75º para ambos). Mais de sete em cada dez expatriados (71%) estão descontentes com o custo de vida local, que é quase o dobro da média global (38%). Além disso, a habitação não só é considerada insustentável (78% de classificações negativas vs. 44% globalmente), como também é difícil de encontrar (70% vs. 32% globalmente). 

Os expatriados também lutam para se integrar na vida de Genebra (70º). Junto com Zurique (76ª), Lausanne (77ª) e Berna (78ª), Genebra, na 79ª posição, é uma das piores cidades do mundo na subcategoria Amigos e Socialização. De fato, 42% dos expatriados estão insatisfeitos com sua vida social (vs. 27% globalmente), à frente apenas da Cidade do Kuwait (82ª) e Estocolmo (81ª). 

Pelo lado positivo, os expatriados desfrutam da alta qualidade de vida que Genebra oferece (16º). Eles acham a cidade segura (90% vs. 81% globalmente), desfrutam da qualidade do ambiente (89% vs. 71% globalmente) e estão felizes com o transporte local (91% vs. 70% globalmente) - 60% até mesmo dão a Genebra a melhor classificação possível para este fator (vs. 36% globalmente).


O que é o Expat City Ranking

O Expat City Ranking é baseado na pesquisa anual Expat Insider realizada pela InterNationsLink externo. Com mais de 20.000 entrevistados em 2019, é uma das pesquisas mais extensas sobre viver e trabalhar no exterior. 

Em 2019, 82 cidades ao redor do mundo foram analisadas na pesquisa, oferecendo informações detalhadas sobre cinco áreas da vida dos expatriados: Qualidade de Vida Urbana, Convivência, Vida de Trabalho Urbano, Finanças e Habitação, e Custo de Vida Local. Tomadas em conjunto, as quatro primeiras áreas compõem o Ranking da Cidade Expatriada, que mostra as melhores e piores cidades para se mudar em 2020.  

Aqui termina o infobox

 




swissinfo.ch/ets

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.