Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça mostra a porta a 10 mil kosovares

Kosovares devem recomeçar nova vida

(Keystone)

As autoridades suíças vão deportar 500 kosovares em junho, indica a Divisão Federal dos Refugiados (DFR). Nos meses seguintes os repatriamentos deverão ser maiores. Escapam por enquanto 4 mil pessoas: minorias étnicas, famílias com filhos na escola...

Cerca de 150 kosovares vivem legalmente na Suíça. Mas outros 40 mil chegaram
depois de 1998 e não conseguiram obter um estatuto de refugiado. A esmagadora maioria teve que voltar·

Há 15 dias, a DFR listou 14.500 pessoas que ainda não saíram do país. Elas vão ser repatriadas, quer queiram quer, não a partir de 1° de junho.

A tolerância será um pouco maior com 4.500 kosovares com filhos que devem terminar o ano escolar (fim de junho) ou jovens em formação. Estão incluídos também nessa categoria minorias étnicas que podem enfrentar problemas graves em Kosovo.

Vale lembrar que o governo suíço montou um "programa de assistência" aos que regressassem voluntariamente. Eles receberamm ajuda financeira de 1000 francos, mais de 600 dólares, por adulto e 500 francos por criança.

O prazo para deixar o país era 31 de maio. A partir de então a repatriação será forçada e sem assistência financeira. No caso de recusa, será utilizada a força ou mesmo a violência. ·

Pequena consolação: a Suíça não está sozinha na repatriação a muque de kosovares. A Alemanha também o faz.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.