Navigation

Suíça quer influenciar reunião da ONU em Marrakech

O Protocolo de Kyoto visa reduzir o efeito estufa. www.seds.org

Na conferência da ONU sobre Clima, em Marrakech (Marrocos), iniciada segunda-feira, a Suíça estima ter papel importante a desempenhar. Em debate, aplicação do Protocolo de Kyoto sobre aquecimento do planeta.

Este conteúdo foi publicado em 31. outubro 2001 - 15:52

Cerca de 180 países participam de 29 de outubro a 9 de novembro, em Marrakech - 330 km a sudeste de Rabat - das negociações sobre aplicação do Protocolo de Kyoto, visando a estabelecer normas de combate ao aquecimento da Terra.

Conferência em Bonn salvou o acordo

O protocolo, adotado em 1997, no Japão, é considerado a primeira "resposta global" ao problema. O compromisso ficou enfraquecido, em março, com a decisão dos Estados Unidos, poluidor n° 1, de não ratificá-lo. Os Estados Unidos produzem 26% de CO2.

Em julho, conferência da ONU em Bonn, reunindo 178 países chegou a entendimento, estabelecendo como objetivo reduzir em 5,2% até 2012 - com base nos níveis de 1990 - as emissões de gases poluentes que provocam o efeito estufa e o conseqüente aquecimento do planeta. Aquecimento que provoca alteração nas calotas glaciais, no nível dos mares e no nível de precipitações (chuva, neve...).

O objetivo do encontro em Marrakech é negociar modalidades da aplicação do que foi acertado até agora.

Papel da Suíça

A delegação suíça na atual conferência é chefiada pelo ministro dos Transportes e Meio-Ambiente, Moritz Leuenberger, que exerce por um ano o cargo de presidente da Suíça. Embora represente um pequeno país, espera exercer influência nas negociações em Marrakech. O motivo avançado pelo embaixador suíço do setor, Beat Nobs, é que a política ambiental internacional tem sido, no país, uma prioridade nos últimos anos.

Nobs lembra também que Leuenberger insistirá na importância de implementar o Protocolo de Kyoto.

Uma conferência de cúpula ambiental está marcada para setembro do ano que vem em Joanesburgo.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?