Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíços aprovam escola mais harmonizada

Harmonização da escola obrigatória à universidade

(Keystone)

Os eleitores suíços aprovaram domingo por 85,6% dos votos a revisão de uma dezena de artigos constitucionais sobre a formação. Todos os cantões votaram a favor e a participação foi fraca.

O sistema escolar era muito diverso e a harmonização deve tornar a formação mais eficaz.

A Suíça realmente está mudando. A Educação - um dos baluartes mais mais defendidos do federalismo helvético, caiu no final de semana, com a aprovação em larga escala da harmonização do sistema de ensino.

Mais de 1,2 milhão de eleitores votaram a favor da reforma destinada a criar um espaço educativo homogêneo e de qualidade, da escola primária até a universidade, passando pela ensino profissionalizante e pela formação contínua.

Até agora, a Suíça tinha 26 sistemas de ensino diferentes, um para cada cantão (estado).

As medidas aprovadas acentuarão algumas reformas em curso pela harmonização escolar (duração da escolaridade, objetivos nos diversos níveis de ensino, reconhecimento de diplomas etc).

A proposta foi aprovada em todos os cantões. Em 20 dos 26 cantões, mais de 80% dos eleitores votaram a favor. Era necessária a dupla maioria (dos votos e dos cantões), como ocorre sempre que é necessário alterar a Constituição federal suíça.

Mais e menos votos

Mesmo se o resultado favorável do plebiscito era esperado, a proporção surpreendeu devido o apego tradicional dos suíços pelo federalismo.

No cantão de Berna, por exemplo, 92,9% dos eleitores votaram pela reforma. Seguem-se Neuchâtel (92,7%) e Vaud (92%). Os resultados mais "apertados" foram no Ticino (59,7%) e Appenzell (59,2%).

Só os pequenos partidos mais à esquerda combatiam as medidas propostas.

Vitória do pragmatismo

Em matéria de Educação, o federalismo causava problemas práticos. Para os pais com crianças em idade escolar, o fato da duração dos estudos e dos programas escolares serem diferentes, dificultava a mudança de um cantão para outro, mesmo dentro da mesma região lingüística.

Portanto, os suíços consideraram uma certa harmonização como necessária. De fato, 26 sistemas diferentes parecia algo anacrônico num sistema globalizado e de maior mobilidade no mercado de trabalho.

Contudo, não se trata de uma revolução. Os cantões continuarão autônomos em matéria de Educação. A harmonização votada pelos eleitores será feita através da Conferência dos Secretários Cantonais de Instrução Pública e o governo federal só deverá intervir, se não houver acordo entre os cantões.

Enfim, o abstencionismo foi o ponto negativo da votação. Somente 27,3% dos eleitores votaram, taxa que chegou perto do recorde histórico de trinta anos atrás, quando foi de 26,7%.

swissinfo

Reações positivas

- Para o principal sindicato dos professores, as medidas aprovadas não significam apenas a harmonização do sistema escolar mas também uma planificação de recursos entre cantões e regiões. Os professores defendem a criação de um Departamento Federal da Formação, Pesquisa e Inovação.

- Seria uma espécie de Ministério da Educação, que nunca existiu na Suíça.

- A Conferência Universitária Suíça acha que as medidas aprovadas reforçam o federalismo cooperativo entre as escolas superiores e pemitirá que os cantões e o governo federal trabalhem melhor juntos.

- Para a União Suíça de Artes e Ofícios (USAM)- pequenas e médias empresas - está aberto o caminho para reformas urgentes na formação geral e profissionalizante. Ele prevê também um maior reconhecimento da formação contínua.

- Os maiores partidos políticos fizeram campanha pela aprovação da reforma.

- Uma voz discordante é a do deputado federaé do POP (esquerda) Josef Zizyadis. Ele teme que as discussões passam a ocorrer entre técnicos e que os políticos sejam afastados das questões relativas à Educação.

- A Conferência das Associações de Estudantes teme que as reformas levem posteriorme à privatização do sistema escolar.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.