Navigation

Suíços cada vez mais gordos

37% dos adultos suíços sofrem de excesso de peso. imagepoint

Os suíços comem demais e se alimentam mal. A obesidade é um problema crescente na sociedade, como mostra um relatório apresentado pelas autoridades sanitárias.

Este conteúdo foi publicado em 09. dezembro 2005 - 10:34

A obesidade custa 2,7 bilhões de francos para os contribuintes. Enquanto médicos acionam o alarme, governo planeja mais campanhas informativas.

O governo tem problemas sérios para combater o problema da obesidade na Suíça: 37% da população adulta tem excesso de peso ou sofre de obesidade. Esses e outros números alarmantes foram publicados no 5o. Relatório de saúde alimentar do Departamento Federal de Saúde. Em 1992, essa percentagem não passava dos 30%.

Para o ministro do Interior Pascal Couchepin, o relatório apresenta um quadro considerado por ele "como inaceitável". Suas mais de mil páginas descrevem como os suíços modificaram nos últimos sete anos seus hábitos alimentares.

Cada vez mais diabéticos

Para Thomas Zeltner, diretor do Departamento Federal de Saúde, um grande problema da sociedade moderna é a falta de movimentação. Essa realidade se traduz nos números cada vez maiores de diabetes. Cerca de 250 mil suíços sofrem da doença. A cada ano esse número aumenta em 10%.

A luta contra as doenças alimentares é considerada um grande desafio para as autoridades, sobretudo pois ela exige mais investimentos em campanhas informativas. Em 2005, o governo suico disponibilizou um milhão de francos para o trabalho de prevenção alimentar. No ano que vem o Departamento Federal de Saúde quer aumentar ainda mais esse orçamento.

Mas mesmo as melhores campanhas não são capazes de resolver um problema: a complexidade que existe na relação entre os hábitos alimentares e o problema da obesidade. Contrariamente ao que ocorre com os fumantes, não existe uma resposta perfeita à questão do excesso de gordura. Existem muitos fatores que determinam porque uma pessoa engorda e outras não.

Fast-food

Uma das razões mais comuns para o excesso de peso, como explica o relatório, é também o consumo em excesso de alimentos ricos em calorias. O remédio é ensinar as pessoas a teer uma alimentação balanceada.

O hábito de comer entre as refeições alimentos ricos em açúcar ou em calorias como chocolates, balas ou batata-frita, termina por desregrar o processo de digestão do corpo. Na Suíça, como aponta o relatório, mais de um quinto dos jovens entre 15 e 24 anos freqüenta duas vezes por semana restaurantes no estilo "fast-food".

Um problema marcante são os desvios alimentares provocados por doenças psicossomáticas, sobretudo nas mulheres. Cerca de 1% das jovens entre 14 e 17 anos sofrem de bulimia ou anorexia.

swissinfo com agências

Fatos

Segundo o 5o Relatório sobre a saúde alimentar, 37% dos adultos na Suíça têm excesso de peso. Em 1992 foram 30%.
Quase um quinto das pessoas entre 15 e 22 anos se alimentam duas vezes por semana como fast-food.
25% das crianças e jovens têm excesso de peso.
As doenças provocadas pela obesidade custam à saúde pública anualmente 2,7 bilhões de francos.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?