Suíços já extraem 75% de energia de fontes renováveis

O reservatório de Muttsee (lago de Mutt), no leste da Suíça Keystone

No ano passado, três quartos da eletricidade das tomadas suíças provinham de fontes renováveis, sendo 66% de usinas hidrelétricas de grande escala.

Este conteúdo foi publicado em 08. setembro 2020 - 18:47
Keystone-SDA/sm

A energia fotovoltaica, eólica, hidrelétrica em pequena escala e biomassa forneceram 8,4% da energia do país - um ponto percentual a mais do que em 2018, anunciou na segunda-feira o Departamento Federal de Energia da Suíça.

As usinas nucleares forneceram 19,1% da eletricidade da Suíça em 2019, enquanto a incineração de resíduos forneceu pouco menos de 2%. O restante não pôde ser verificado.

A partir de 2020, a energia elétrica de fontes não verificáveis - chamada de eletricidade cinza - não será mais permitida. De acordo com o departamento de energia, os grandes consumidores mudarão cada vez mais para a energia nuclear doméstica. No ano passado, a participação da eletricidade nuclear no mix de fornecimento aumentou em relação a 2018, quando era de 17,3%. Em comparação, a proporção de eletricidade importada a carvão caiu de 1% para 0,5% entre 2018 e 2019.

A eletricidade produzida na Suíça é 56,4% hidroelétrica, 35,2% nuclear, 2,6% gerada a partir de combustíveis fósseis e pouco menos de 6% de novas energias renováveis.


Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo