Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Swiss Re é réu no processo das torres do WTC

Um incêndio ou dois? A questão é essencial para as seguradoras.

(Keystone)

A Justiça dos Estados Unidos vai fixar o montante das indenizações ao principal locatário do World Trade Center, em Nova York, destruido pelos atentados.

O processo começou nesta segunda-feira e entre as seguradoras implicadas está Swiss Re.

O caso opõe várias seguradoras ao promotor imobiliário Larry Silverstein. Este pede 6,6 bilhões de dólares às seguradoras enquanto querem pagar a metade, com base nos contratos assinados.

A questão é de saber se a destruição das duas torres do WTC nos atentados do 11 de setembro 2001 foram um ou dois sinistros.

O debate não é novo porque um tribunal já havia decidido, em outubro passado, que o choque dos dois aviões contra as torres constituiram um só acontecimento para as companhias de seguros.

Nouvo projeto

Essa interpretação técnica é do interesse das seguradoras, entre elas Swiss Re que deve assumir 22% da cobertura de 3,5 bilhões de dólares.

Por outro lada, Larry Silvertein manté que o duplo atentado requer duas indenizações e exige 6,6 bilhões de dólares.

Larry Silverstein está envolvido no projeto de reconstrução e precisa do dinheiro das indenizações para financiar o projeto que comprrende a "Torre da Liberdade", uma espécie de eixo no novo WTC, que terá 541 metros.

Se ele não conseguir a indenização que reclama, terá e encontrar parceiros para financiar o proojeto de reconstrução. Nesse caso, provavelmente perderá o controle único do trabalho de reconstrução, algo que o gigante do imobiliário quer evitar.

Tres fases

Nesta segunda-feira começou a primeira das três partes do processo que Larry Silverstein move contra as seguradoras. Os 12 jurados deverão decidir qual das duas interpretações jurídicas será escolhida.

O magnata do imobiliário em Nova York tornou-se gerente do WTC em 24 de julho de 2001, menos de dois meses antes dos antentados. Fez um contrato de exploração por 99 anos e assinou com 23 seguradoras uma cobertura de 3,5 bilhões de dólares. Certos especialistas achavam o seguro insuficiente para o tamanho dos edifícios.

swissinfo e agências

Fatos

O WTC estava segurado por 3,5 bilhões de dólares
22 companhias cobriam o risco
Swiss Re deve pagar 22% dessa soma

Aqui termina o infobox


Links

×