Navigation

Trabalho não remunerado vale 250 bilhões

Mulheres fazem dois terços do trabalho doméstico. Keystone

Na Suíça, dois terços do trabalho doméstico, da ocupação com as crianças e do trabalho benévolo são feitos pelas mulheres.

Este conteúdo foi publicado em 01. novembro 2004 - 15:53

Pela primeira vez, a Divisão Federal de Estatísticas (OFS) quantificou o trabalho não remunerado. São 8 bilhões de horas de trabalho que valem 250 bilhões de francos por ano.

Suíços e suíças são iguais em direito mas não na ora do trabalho doméstico, de cuidar das crianças nem do trabalho benévolo.

As mulheres fizeram quase dois terços das 8 bilhões de horas de trabalho não remunerado no ano 2000, de acordo com o primeiro estudo do gênero no país e que acaba de ser publicado pela Divisão Federal de Estatíticas (OFS).

O dobro dos homens

«Em média, as mulheres dedicam 31 horas por semana ao trabalho doméstico e familiar, quase duas vezes mais que os homens (17 horas)", afirma o estudo dos especialistas.

As diferenças entre os sexos são ainda maiores nas famílias com filhos menores de 15 anos. Nessa faixa, as mulheres dedicam cerca de 54 horas por semana, em média, e os homens 24 horas por semana.

A contribuição das mulheres é preponderante (63%) no trabalho não remunerado em geral. A proporção muda conforme o tipo de atividade: 66% no trabalho doméstico, 60% para cuidar das crianças e adultos e 49% no trabalho benévolo.

Cerca de 250 bilhões

Na Suíça, o investimento e tempo não remunerado é, portanto, superior às 6,7 bilhões de horas anuais de trabalho da população economicamente ativa, segundo o OFS.

Esse trabalho não remunerado, que representa 70% do valor agregado bruto na contabilidade nacional suíça, é avaliado em aproximadamente 250 bilhões de francos suíços.

Considerado apenas o trabalho doméstico, se ele fosse realizado por assalariados, custaria 172 bilhões de francos suíços por ano. Cuidar das crianças, dos adultos doentes e dos idosos custaria 49 bilhões e o trabalho benévolo ou voluntário, outros 27 bilhões.

Bilhões de horas

Em horas, o trabalho doméstico toma 6 bilhões de horas por ano, o que representa 75% do trabalho não remumerado. Em seguida é a ocupação com crianças e adultos em casa, com 1,25 bilhão de horas (15,5%) e o trabalho voluntário ou benévolo com 741 milhões de horas (9,2%). Este último ítem é dividido entre instituições e particulares.

O estudo do OFS é o primeiro na Suíça na quantificação econômica do trabalho não remunerado. Esses dados serão inscritos na conta de produção dos lares (CSPM), que contém dados monetários e não monetários.

Esse projeto piloto "representa uma etapa importante na consideração completa do trabalho não remunerado na análise estatística da economia nacional", afirmam os especialistas.

Sem comparação internacional

A comparação com outros países é difícil. Jacqueline Schön, do OFS, declarou a swissinfo que a comparação é delicada porque os métodos de cálculo não são os mesmos".

A especialista suíça acrescenta que a União Européia decidiu elaborar um método de cálculo nessa área mas que isso ainda vai levar anos.

Por outro lado, os programas de austeridade econômica em vigor na Suíça atualmente não deverão facilitar a harmonização dos métodos.

swissinfo com agências

Fatos

Em média, as mulheres dedicam 31 horas por semana ao trabalho doméstico e familiar e os homens 17 horas.
Se o trabalho doméstico fosse pago, custaria 172 bilhões de francos suíços.
A ocupação com as crianças e com os adultos custaria 49 bilhões e o trabalho benévolo outros 27 bilhões.

End of insertion

Breves

- Em 2000, as mulheres fizeram quase dois terços das 8 bilhões de horas de trabalho não remunerado.

- O investimento é superior aos 6,7 bilhões de horas de trabalho da população economicamente ativa.

- Esse trabalho não remunerado é avaliado em 250 bilhões de francos suíços por ano.

- A ocupação com as crianças e adultos corresponde a 1,25 bilhão de horas e o trabalho benévolo a 741 milhões de horas.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?