Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Visita deve acelerar regresso de kosovares

A ministra suíça da Justiça e Polícia, Ruth Metzler (foto arquivo), realiza desde quinfa-feira, 05/04, uma visita de três dias a Kosovo. O objetivo principal é acelerar repatriação de 40.000 kosovares que se refugiaram na Suíça em 1999.

No ano passado, durante o conflito entre Sérvia e Kosovo e a intervenção da OTAN, a aliança militar ocidental, 40 mil pessoas conseguiram refúgio temporário na Suíça. Desde que a situação se acalmou, as autoridades suíças estimularam o regresso dos kosovares, com incentivos financeiros. Alguns milhares puderam assim voltar para tentar nova vida numa província em ruínas.

Agora os kosovares que ainda se encontram na Suíça dispõem de prazo de mais dois meses para regresso voluntário. A partir de fim de maio, a Suíça promete aplicar repatriação forçada em resposta principalmente a pressão de partido de direita de tendência xenófoba e de boa parte da população que considera a questão do asilo uma das maiores preocupações.

Em Kosovo, onde fica 3 dias, a ministra Ruth Metzler encontra-se com o vice-chefe da missão da ONU na província, Jock Covey, que exerce também a função de chefe da polícia civil no território. Outreo encontro é com representantes de agência da ONU para Refugiados e da Organização de Segurança e Cooperação na Europa.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.